logomarca
Cuiabá, 21 de Junho de 2024.

Saúde Terça-feira, 26 de Dezembro de 2023, 09:22 - A | A

Terça-feira, 26 de Dezembro de 2023, 09h:22 - A | A

cuidados

Nutricionista ensina a se recuperar dos excessos das ceias de fim de ano

Divulgação

conceito-de-dieta-com-cientista-feminina-e-comida-saudavel.jpg

 

Pavê, salpicão, chester, tender, arroz à grega, salada de maionese, bacalhoada e pernil assado. Difícil não querer se deliciar com um pouco de tudo nas ceias de Natal e Ano Novo. Mas de beliscadinha em beliscadinha, para cairmos no excesso é um pulo, o que é um problema especialmente para quem está no processo de perda de peso.

“Um exagero alimentar pode ultrapassar tranquilamente 2.000 mil calorias, principalmente se houver bebida alcoólica”, diz a nutricionista Bruna Borges Machado, especialista no tratamento contra a obesidade e em comportamento alimentar do Instituto Joffre Rezende, em Goiânia. “Uma hora de caminhada na esteira gasta em torno de 270 kcal e uma hora de corrida na esteira gasta em torno de 500 a 600 kcal. Ou seja, algumas pessoas podem precisar de até uma semana de exercícios para compensar um ceia de Natal”, alerta.

Mas, calma. Nem tudo está perdido para quem passou do ponto. Bruna explica que a orientação para esses casos é voltar para a rotina alimentar saudável, priorizando verduras, frutas e proteínas para uma maior saciedade.

Outra dica fundamental é manter-se hidratado. Por isso, o consumo de águas, sucos e chás é recomendado. “É importante que a quantidade de água consumida no dia após o excesso esteja adequada, para também agir como um diurético natural, já que exageros de carboidrato e bebida alcoólica provoca retenção de líquidos”, destaca a nutricionista. 

Particularmente, os chás se tornam grandes aliados nessas ocasiões. “No dia seguinte, é interessante o consumo de chás diuréticos, que irão ajudar a desinchar, como chá de hibisco, chá verde e chá de cavalinha”, comenta Bruna. Porém, segundo ela, em casos de exageros no consumo de gordura e proteína, que são de mais lenta digestão, deve-se optar pelos chás digestivos, como gengibre, erva doce, hortelã, que trarão mais alívio.

Por fim, a nutricionista recomenda também o retorno das práticas habituais de exercícios físico. “Mesmo para quem comeu além da conta, não há necessidade de exagerar nas atividades físicas, mas retomar no ritmo de costume é de grande ajuda, já que mantém o metabolismo acelerado”, diz.

Para quem já está com medo de cair no descontrole novamente nas próximas festanças, Bruna explica que a mudança de comportamento é fundamental para que as pessoas se desapeguem do prazer de exagerar e possam perseverar na busca pelo emagrecimento. “Sempre é mais difícil reverter um exagero do que praticar o equilíbrio. Muitas vezes a pessoa resolve que pode correr atrás do prejuízo depois, mas no fim das contas está sempre adicionando uns quilinhos a mais na balança”, pontua.

A nutricionista ressalta que as delícias das ceias não precisam estar fora do alcance de ninguém. No entanto, afirma, é necessário que cada um tenha autoconhecimento e descubra quais são suas fragilidades para que o controle alimentar não se torne algo penoso ou demasiadamente restritivo.

 




Comente esta notícia