logomarca
Cuiabá, 19 de Julho de 2024.

Variedade Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2024, 11:16 - A | A

Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2024, 11h:16 - A | A

Planejamento

Planejamento Sucessório Empresarial: Entenda a sua importância para empresas

Ao contrário do que se acredita, o planejamento sucessório não é usado apenas para grandes empresas

Divulgação

IMG_8048.jpg

 

Uma empresa é um organismo que precisa de suporte para continuar existindo e gerando resultados, mas sem ligação a nomes específicos, por isso, é possível que o dono ou sócio se afaste do negócio para dar mais atenção a outras atividades ou interesses. 

No entanto, para que isso aconteça sem causar problemas e prejuízos é necessário realizar um bom planejamento sucessório empresarial, como explica o advogado e Sócio Diretor da Nelson Wilians Advogados, Sérgio Vieira.

“A administração de uma empresa não é vitalícia, sendo comum a interrupção por motivos como afastamento ou falecimento. Por isso, é fundamental ter um planejamento sucessório empresarial pré-estabelecido, uma estratégia jurídica que assegura a continuidade do patrimônio, permitindo a transição sem grandes problemas”.

 

O que é o Planejamento Sucessório Empresarial

O planejamento sucessório é o método que estabelece a organização e a transferência dos bens de um líder empresarial antes de seu afastamento ou falecimento, determinando como ocorrerá a sucessão de seu patrimônio, incluindo bens móveis, imóveis e digitais. 

 

Esse processo define legalmente como os bens serão transferidos para os sucessores e demais beneficiários, especificando os valores ou porcentagens destinados a cada um, assim como possíveis responsabilidades em relação à gestão.

 

Como fazer um Planejamento Sucessório Empresarial?

De acordo com Sérgio Vieira, o Planejamento Sucessório Empresarial deve ser feito por um advogado antecipadamente, considerando as particularidades de cada situação.

 

“Para realizar um planejamento referente à sucessão empresarial é importante ter um auxílio jurídico adequado para elaborar um plano realmente consistente. O profissional irá adaptar o planejamento à sua realidade e às suas necessidades”.

“Também devem ser consideradas as particularidades de cada empresa e a forma como a sucessão pode impactar o seu funcionamento”, afirma Sérgio Vieira.

 

Sergio Rodrigo Russo Vieira tem 40 anos (São Paulo em junho de 1983). Formado em Direito em 2006 na Universidade Salvador, ingressou na Nelson Wilians em 06/2009 e em 10/2010 assumiu o cargo de Sócio Diretor do escritório Nelson Wilians Advogados em Manaus, que é atualmente o maior escritório do país e conta com filiais em todos os Estados da Federação, contando com cerca de 2.000 colaboradores e com 450.000 processos ativos em sua base.



Comente esta notícia