logomarca
Cuiabá, 15 de Julho de 2024.

Saúde Quinta-feira, 02 de Maio de 2024, 16:38 - A | A

Quinta-feira, 02 de Maio de 2024, 16h:38 - A | A

emagrecimento

Transformando vidas: as opções de tratamento mais promissoras contra a obesidade em 2024

Divulgação

unnamed - 2024-05-02T163701.931.jpg

 

A obesidade é uma condição crônica que afeta milhões de pessoas globalmente, contribuindo significativamente para o aumento da morbidade e mortalidade relacionadas a doenças crônicas como diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e certos tipos de câncer. Diante da complexidade desta epidemia, é essencial integrar abordagens inovadoras e eficazes no tratamento da obesidade.

As canetas para emagrecer, que têm revolucionado o tratamento da obesidade, são preenchidas com diferentes moléculas ativas, cada uma com suas especificidades e indicações. A semaglutida, encontrada em produtos como Wegovy®️ e Ozempic®️, é amplamente utilizada tanto para o tratamento da obesidade quanto para o controle do diabetes tipo 2, dada a sua eficácia em reduzir o apetite e controlar os níveis de glicose no sangue.

A liraglutida, por sua vez, presente no Saxenda®️ e no Victoza®️, também é utilizada para esses fins, mas com diferenças em dosagem e administração recomendadas para cada condição. Além desses, a tirzepatida, princípio ativo do Zepbound®️ e Mounjaro®️, é a mais recente adição a essa classe de medicamentos, oferecendo uma abordagem dual ao mimetizar a ação de mais de um hormônio intestinal, o que pode proporcionar benefícios adicionais na gestão do peso e no controle metabólico.

Cada uma dessas moléculas é aprovada para uso em diferentes contextos clínicos, destacando a importância de uma escolha criteriosa pelo profissional de saúde, baseada nas necessidades e condições específicas de cada paciente.

Além dos análogos do GLP-1, outros medicamentos como o orlistat, que impede a absorção de gordura no intestino, e combinações de medicamentos, como bupropiona e naltrexona, têm sido utilizados com sucesso para gerenciar o peso. Estas combinações atuam através de diferentes mecanismos no cérebro para reduzir o apetite e aumentar a saciedade.

A médica nutróloga, Dra. Caroline Accorsi, explica que um aspecto crucial do tratamento medicamentoso é a sua capacidade de melhorar as condições de saúde associadas à obesidade. Estudos demonstram que a perda de peso induzida por medicamentos pode melhorar significativamente parâmetros como níveis de glicose, pressão arterial e perfil lipídico. Ademais, a redução de peso ajuda a diminuir o risco de problemas ortopédicos, apneia do sono e melhorar a saúde mental.

É importante ressaltar que o uso desses medicamentos deve ser sempre parte de uma estratégia de tratamento multidisciplinar, que inclui mudanças de estilo de vida, como nutrição adequada e atividade física regular. O acompanhamento por profissionais de saúde, incluindo médicos, nutricionistas e psicólogos, é fundamental para garantir a segurança e eficácia do tratamento.

 

Divulgação

unnamed - 2024-05-02T163705.980.jpg

 

Efeitos colaterais

Apesar dos benefícios, os medicamentos para obesidade não são isentos de efeitos colaterais. Pacientes podem experimentar desde sintomas gastrointestinais leves até condições mais sérias como pancreatite. Por isso, a avaliação individualizada do perfil do paciente e monitoramento contínuo são essenciais para um tratamento seguro e efetivo.

“As canetas injetáveis e outros medicamentos oferecem uma abordagem promissora para o tratamento da obesidade, proporcionando novas esperanças para pacientes que lutam contra esta condição desafiadora. Com a devida orientação e supervisão médica, essas terapias podem ser integradas com sucesso ao regime de tratamento, abrindo caminho para uma vida mais saudável e plena.”. Conclui a Dra. Caroline Accorsi.

 




Comente esta notícia