logomarca
Cuiabá, 19 de Julho de 2024.

Saúde Quarta-feira, 06 de Março de 2024, 12:26 - A | A

Quarta-feira, 06 de Março de 2024, 12h:26 - A | A

Cura

Biópsia por congelação é essencial à cura

Carlos Aburad e Lygia Nazário Omais

Divulgação

CARLOS ABURAD.jpg

 

Cura de 100% dos pacientes. É o que revela o novo estudo sobre a biópsia por congelação, um assunto que já abordamos em outros artigos, chamando a atenção para a extrema importância deste procedimento. Trata-se do diagnóstico imediato, com a consulta feita aos patologistas pelos cirurgiões, no momento de remoção do câncer, para dar o diagnóstico da lesão ou avaliar se a lesão foi completamente removida ou precisa de remoção de mais tecido para não deixar resto de câncer nos pacientes.

No novo artigo, publicado em dezembro de 2023, os pesquisadores da Keio University, uma universidade de medicina em Tokyo, no Japão, mostram que os pacientes que foram tratados por essa técnica, em casos de câncer de língua, foram todos curados.

Nesse trabalho, que tem o título de “Clinical value of entire-circumferential intraoperative frozen section analysis for the complete resection of superficial squamous cell carcinoma of the tongue” - em português: “Valor clínico da análise intraoperatória de congelação da circunferência total para a ressecção completa do carcinoma espinocelular superficial da língua” -, os autores compararam o tratamento de pacientes operados, entre os anos de 2012 e 2018, que foram tratados com o auxílio da biópsia por congelação e os que não passaram por consulta ao patologista no momento da cirurgia.

Esse tipo de tumor de língua, que foi estudado, não invadiu tão profundamente os tecidos e, por isso, alguns consideram que o recurso da biópsia por congelação não seria de extrema importância.

Mas os resultados do trabalho mostram o contrário. Dos pacientes operados com o auxílio do patologista, todos foram curados sem a necessidade de outro procedimento cirúrgico. Já 20% dos pacientes que foram operados sem a biópsia por congelação tiveram que passar por novo procedimento cirúrgico.

Ou seja, novamente fica comprovado que a utilização da biópsia por congelação durante a cirurgia de remoção de tumores para o diagnóstico de lesões garante mais assertividade, com a remoção completa do tumor. É um grande benefício no tratamento de pacientes com câncer, tornando-o mais preciso.

E não podemos deixar de enfatizar que a biópsia por congelação deixa o tratamento do câncer mais barato. Procedimento esse que já é feito em Mato Grosso, inclusive pelo Sistema Único de Saúde, no Hospital Estadual Santa Casa, em Cuiabá. São chances maiores de recuperação, tratamento mais assertivo e economia. E a conclusão é óbvia: não há porque deixar de ser feito.

 

Lygia Nazário

Lygia Nazário.jpg

 

Carlos Aburad e Lygia Nazário são médicos patologistas do Centro de Patologia e Citopatologia (CPC).




Comente esta notícia