logomarca
Cuiabá, 15 de Julho de 2024.

Pet Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2024, 16:10 - A | A

Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2024, 16h:10 - A | A

adaptação

Como criar um espaço pet no condomínio

Veja como adaptar um espaço para os animais

Divulgação

um-grupo-de-cachorros-fofos-sentados-olhando-para-uma-camera-dentro-de-casa-gerada-por-inteligencia-artificial.jpg

 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 48 milhões de brasileiros possuem um pet. A pesquisa realizada em 2020, ainda indicou que o país ocupa o terceiro lugar no ranking entre os países do mundo com maior número de animais de estimação. Com isso, o mercado voltado aos pets vem crescendo cada vez mais.

Por isso, é importante pensar em um espaço pet no condomínio, pois desta forma pode atrair mais compradores. Os tutores costumam dar prioridade aos locais que acolhem seus filhos peludos. Quando um condomínio oferece um ambiente dedicado aos pets isto faz com que o valor do imóvel seja valorizado.

Quando um tutor de um pet busca um apartamento para comprar em BH ele irá avaliar se o condomínio tem espaço para que o animal possa passear e também irá olhar quais as regras para que o peludinho fique nas áreas comuns. Portanto, certifique-se de oferecer este espaço pet e de deixar as regras de forma clara para os tutores.

O que é um espaço pet?

Para oferecer um espaço pet é preciso entender o que é e como fazer. O espaço pet nada mais é do que um local dedicado aos animais, com espaço para brincar e passear, normalmente este espaço é chamado de Pet Play. Há opções mais sofisticadas que incluem banho e tosa dentro do condomínio, que são chamados de Pet Care. Mas também existe apenas o Pet Garden, que é um lugar aberto e mais básico que apenas oferece uma área livre onde os animais podem passear tranquilamente.

Dicas para criar um espaço pet no condomínio

Antes de começar a construir o espaço pet, é preciso seguir alguns passos. O primeiro é realizar uma assembleia com os moradores já residentes para discutir sobre o assunto. Depois da aprovação dos moradores é necessário realizar um orçamento para verificar o valor destinado ao espaço.

Para que o projeto seja bem sucedido, procure a ajuda de um especialista em saúde animal, pois ele pode fornecer informações que podem colaborar para a construção do ambiente. Como mencionado anteriormente, também é importante definir as regras para a utilização do espaço, como as questões de higiene e até mesmo quais horários é permitido utilizar o local.

Caso o espaço tenha o Pet Care, é preciso buscar profissionais qualificados para a higiene e manutenção do local. Já para os demais tipos de espaços, lembre-se que é preciso cuidar da limpeza e também da manutenção dos brinquedos, é importante destinar uma verba para estes serviços.

Outra dica importante é escolher adequadamente os materiais utilizados na construção do local. Pense em itens que sejam fáceis de realizar a higienização. Atente-se ao tipo de piso e evite usar areia ou terra. Uma dica é utilizar grama sintética. E se for decorar o ambiente com plantas fique atento, pois é importante evitar plantas que sejam tóxicas e pontiagudas. A saúde e a segurança do animal deve ser prioridade no momento de construir o local, é recomendado instruções de profissionais da área como um veterinário e um adestrador.

Após construir o espaço, oriente os tutores sobre a importância da vacinação dos pets e os demais cuidados com a saúde do animal. É possível implementar uma regra exigindo que o responsável pelo animal apresente a carteira de vacinação do pet para que ele possa circular nos locais de área comum. Também é importante orientar os moradores quanto à limpeza do local e se há necessidade de coleira e focinheira. Caso necessário coloque avisos próximos ao local para que todos saibam das regras do ambiente.

O espaço pet proporciona diversos benefícios aos tutores e até mesmo aos outros moradores, pois os animais que possuem um espaço para gastar energia tendem a ser mais silenciosos devido ao cansaço. É um investimento que vale a pena para os condomínios de uma maneira geral.

Para os tutores, ter um espaço assim ajuda na correria do dia a dia, pois o local otimiza o tempo do responsável pelo animal, já que ele não terá que sair para um destino mais afastado. Além disso, o local proporciona maior higiene e praticidade no condomínio. O espaço pet também fornece a socialização entre os moradores, pois os donos dos animais acabam se encontrando mais vezes, essa interação contribui para a melhor convivência entre os moradores.

E como já mencionado, ter um espaço dedicado aos animais dentro de um condomínio traz grande valorização no mercado. Hoje em dia, diversas pessoas possuem animais de estimação e até mesmo os consideram membros da família. E quando essas pessoas buscam um lugar para viver, dão preferência aos locais que fornecem a melhor qualidade vida para o pet.

Com tudo isso em mente, agora é o momento de investir em um espaço pet no seu condomínio. Contudo, não esqueça de planejar com cautela e realizar pesquisas para que o dinheiro seja bem aplicado. Pode parecer um investimento alto no momento, contudo o valor investido pode retornar com a valorização no mercado, visto que há poucos condomínios com espaço pet. Em caso de dúvidas no momento de realizar o planejamento consulte profissionais da área.

Gostou deste artigo? compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas saibam como criar um espaço pet no condomínio!




Comente esta notícia