logomarca
Cuiabá, 22 de Julho de 2024.

Mulher em Destaque Terça-feira, 25 de Junho de 2024, 16:04 - A | A

Terça-feira, 25 de Junho de 2024, 16h:04 - A | A

Projeto especial

Projeto que apoia mães migrantes venezuelanas a abrir o próprio negócio está com inscrições abertas em Roraima

Divulgação-1 5.jpeg

 


Incentivar mães solos, refugiadas e migrantes venezuelanas, que são chefes de família, a ter um negócio próprio é o principal objetivo do projeto Mujeres Fuertes, que está com inscrições abertas por meio do link: https://abre.ai/j5eS. A inscrição é gratuita e deve ser realizada até a próxima sexta-feira, dia 28 de junho.

Ao todo, 50 mulheres serão selecionadas para participar do projeto, que dura em torno de seis meses, com uma série de aprendizados sobre capacitação profissional, orientações sobre gestão de negócios, aprendizados na área gastronômica, técnicas de marketing, atividades de empoderamento e psicossocial, entre outros.

Divulgação-2 3.jpeg

 

        Além disso, as beneficiárias receberão apoio para abrir ou fortalecer o seu empreendimento na área gastronômica. O projeto “Mujeres Fuertes” é realizado pela Organização da Sociedade Civil (OSC) Hermanitos, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e pelo Ministério Público do Trabalho (MPT AM/RR) com recursos financeiros oriundos de multas de reversão trabalhista, além do apoio do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região - Amazonas e Roraima, Operação Acolhida e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RR).

Divulgação 2.jpeg

 

“O Projeto Mujeres Fuertes vem mudando a realidade de centenas de mulheres migrantes e refugiadas venezuelanas que chegam no Brasil em busca de qualidade de vida e melhores condições para sua família. Durante o projeto, elas são acolhidas pelo Hermanitos em diversos aspectos e passam por vários treinamentos, cursos e aprendizados. É uma iniciativa transformadora para todas elas, que depois do projeto vão poder abrir o seu próprio negócio e gerar renda para a sua família”, comentou a coordenadora do Mujeres Fuertes, Ana Vasconcelos.




Comente esta notícia