logomarca
Cuiabá, 19 de Julho de 2024.

Mulher em Destaque Segunda-feira, 20 de Maio de 2024, 09:43 - A | A

Segunda-feira, 20 de Maio de 2024, 09h:43 - A | A

Planejamento

Móveis versáteis otimizam espaço no quarto do bebê

Saiba como planejar o cômodo e transformá-lo num ambiente lúdico e seguro para a criança.

Divulgação

WhatsApp Image 2024-05-20 at 09.43.02.jpeg

 

A tarefa de criar um quarto infantil é uma missão que transcende a decoração: a ideia é conceber um ambiente seguro, funcional e adaptável, que possa acompanhar o desenvolvimento da criança. Para isso, a orientação é planejar o espaço e escolher móveis versáteis, que garantam o acolhimento e o descanso, mas também priorizem a praticidade necessária para a rotina do dia a dia.Atento às demandas dos consumidores, o setor moveleiro tem fabricado peças que buscam acompanhar as fases de crescimento das crianças e o comportamento das famílias, que estão menores, conforme dados do Censo 2022, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), e, dessa forma, tendem a morar em casas e apartamentos compactos. Um exemplo é o berço 3 em 1, que é convertido em cama à medida que o bebê cresce. Quando alinhada ao guarda-roupa, a cabeceira cria um baú para armazenar itens volumosos, como cobertores e edredons. As gavetas sob o berço podem ser usadas para guardar itens da criança, e uma cama extra pode ser instalada abaixo delas. Outros exemplos são os trocadores multiuso, que têm sido fabricados com design diferenciado para serem mais do que um móvel para a troca de fraldas do bebê, tendo as funcionalidades de uma cômoda, e o puff baú, que além de auxiliar na organização do quarto, oferece um assento extra.As prateleiras, os nichos modulares e os armários suspensos possibilitam uma organização vertical, que aproveita as paredes como espaço para armazenar brinquedos e itens decorativos. Os móveis planejados também são uma alternativa para criar um ambiente único, personalizado e funcional.Além da praticidade, a segurança é um aspecto fundamental para o quarto da criança. Por isso, devem ser priorizados materiais de qualidade e com cantos arredondados. O uso de um tapete infantil para bebê permite delimitar a área de brincadeiras, promovendo um espaço seguro para a criança explorar.A iluminação também é um aspecto relevante, sobretudo, se o espaço é mais compacto, pois pode ser utilizada para dar a sensação de amplitude. Uma opção é usar a luminária na parede, que iluminará o quarto indiretamente, sem prejudicar o bebê.Garantir um ambiente lúdico é uma forma de estimular o desenvolvimento cognitivo da criança. Para isso, a família pode recorrer ao uso de painel com personagens de desenhos animados, papéis de parede coloridos, brinquedos educativos e um pequeno espaço dedicado ao aprendizado e às descobertas.O planejamento do quarto infantil permite que cada centímetro seja aproveitado, maximizando a área de brincadeiras e assegurando o armazenamento dos itens necessários, sem comprometer a circulação das pessoas. Consultar um especialista pode ser uma alternativa para as famílias. Há profissionais e empresas especializadas em projetos de quartos infantis.

 

Confira 10 dicas para planejar o quarto do bebê

Para quem pretende iniciar ou já está no processo de elaboração de um quarto infantil, algumas orientações podem tornar a tarefa mais fácil.

1.      Planejamento

O planejamento é o primeiro passo para criar um quarto infantil adequado às necessidades da família. Para isso, defina o orçamento e como pretende usar o dinheiro. A decisão implica questões como ter o auxílio ou não de um profissional da área e se os móveis serão planejados ou comprados prontos.

2.      Móveis essenciais

Alguns móveis são indispensáveis para o quarto do bebê: o berço, a cômoda e a poltrona de amamentação. Eles devem ser seguros, confortáveis e práticos. Faça as medições do cômodo e priorize a aquisição de cada um deles.

3.      Decoração e acessórios

Após a escolha dos móveis essenciais, é possível pensar em outros itens para tornar o espaço mais aconchegante e funcional. Além disso, é preciso definir a iluminação adequada do ambiente. Portanto, é hora de pensar em opções de tapetes, cortinas e o que será usado nas paredes.

4.      Segurança e conforto

Para tornar o ambiente mais seguro, é possível monitorar o bebê com câmeras, usar protetores de tomadas e travas para portas e gavetas. Também é necessário controlar a temperatura e a umidade do quarto.

5.      Escolha de cores

Opte por cores suaves e neutras para as paredes e o teto. Isso ajudará a manter o quarto iluminado e dará a sensação de um espaço maior. Uma dica é adicionar cor com acessórios e decorações.

6.      Espaço para brincar

Certifique-se de que há espaço suficiente no chão para a criança brincar. Isso é  importante, sobretudo, nos momentos em que ela começa a engatinhar e andar. Delimitar a área com um tapete infantil é uma forma de aumentar a segurança do ambiente.

7.      Organização

Mantenha os itens mais usados ao alcance da mão. Isso inclui fraldas, lenços umedecidos, roupas e brinquedos. Aqueles menos usados podem ser guardados em armários mais altos ou no fundo das gavetas.

8.  Decoração temática

Considere a possibilidade de decorar o quarto com um tema que possa acompanhar o desenvolvimento da criança. Por exemplo, um tema de natureza ou animais pode ser apropriado para todas as idades.

9. Dicas de economia

Escolha a forma correta de economizar. Priorize materiais de qualidade, mas faça uma pesquisa de preços para comparar as ofertas do mercado. Outra possibilidade é reaproveitar itens que já têm em casa e podem ser usados no quarto infantil.

10.  Sustentabilidade 

Considere a possibilidade de usar móveis e decorações ecológicas. Isso não só é bom para o meio ambiente, mas também pode ser mais seguro para a criança. 




Comente esta notícia