logomarca
Cuiabá, 22 de Julho de 2024.

Mulher em Destaque Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024, 15:10 - A | A

Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024, 15h:10 - A | A

aprendizado

Alunas vivenciam na prática dia a dia de hotéis da capital

Setor hoteleiro cresce e enfrenta escassez de profissionais qualificados

Divulgação

Divulgação Senac-MT (1) (3).JPG

 

Ao abrir a porta, os hóspedes se deparam com ambientes extremamente limpos, os quartos exalam um frescor agradável, as roupas de cama e banho rigorosamente alinhadas, o frigobar e os produtos de higiene estão abastecidos e dispostos ordenadamente. Da suíte mais luxuosa ao quarto mais simples, cada detalhe é cuidadosamente planejado para criar uma atmosfera convidativa ao relaxamento.

Garantir o conforto, bem-estar e a satisfação dos visitantes envolve o trabalho de muitas pessoas e a sintonia de uma equipe dividida em diversas funções. Essa rotina tem sido acompanhada de perto pelas alunas do curso de ‘Camareira em Meios de Hospedagem’ do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial em Mato Grosso (Senac-MT) ofertado gratuitamente em Cuiabá, no bairro 1º de Março, na igreja São José. Neste primeiro bimestre de 2024, a instituição promoveu duas visitas técnicas com a turma em hotéis de alto padrão da capital.

Divulgação

Divulgação Senac-MT (2) (3).jpg

 

Para a instrutora Érika Costa, que organizou e acompanhou de perto cada visitação, essa vivência prática agregará sobremaneira à formação das novas profissionais.

“No curso de camareira do Senac, as alunas não só aprendem as competências técnicas, mas também as interpessoais, as diversidades culturais, fundamentos do turismo e da hospitalidade e muitos outros pontos. Nestas visitas, elas têm a oportunidade de observar a rotina diária de um meio de hospedagem, tirar dúvidas com as governantas do hotel que explicaram detalhadamente cada tópico dos processos de trabalho. 

Elas, ainda, conheceram os vários formatos de unidades habitacionais e as particularidades de cada apartamento”, elencou a profissional.

Desempregada, a cuidadora Waldelir Dares decidiu investir seu tempo em uma formação antes de seguir tentando uma colocação no mercado de trabalho. “Estou em busca de emprego, mas estou me aperfeiçoando primeiro para ter mais conhecimento e chegar no mercado de trabalho preparada. Fiquei sabendo do curso com minhas colegas e não poderia perder essa oportunidade que muitos querem e não têm. Achei a visita ótima porque, quando a gente for trabalhar, já teremos noção de como as coisas funcionam pelo que vimos aqui”, avaliou a aluna.

Já para a dona de casa Iracema Nascimento, trabalhar no ramo hoteleiro será uma realização pessoal e profissional. “Meu sonho é fazer o curso de camareira e eu não vou desistir, continuarei até o final e daí vou trabalhar. Meu esposo é gerente de hotel e me incentivou, é uma profissão ótima”, disse.

O diretor da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no estado (ABIH-MT), Gerson Honório, ressalta que 2023 foi um ano positivo para o setor hoteleiro, que deve viver um bom momento neste ano, para o qual as pessoas precisam estar capacitadas.

“O setor hoteleiro vem se recuperando após a pandemia de Covid-19, 2023 foi um ano com bastante atividade no setor de eventos, hospedagem corporativa, turismo de negócios e o de lazer, que tem se destacado. Para 2024, podemos esperar a continuidade das contratações e temos a previsão de inauguração de um novo hotel, em Cuiabá, com aproximadamente 150 unidades habitacionais e 280 leitos”, analisa Gerson Honório.


Empregabilidade

 

Segundo dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), Mato Grosso contabilizou, em 2023, 5.721 admissões em hotéis e similares. Deste número, Cuiabá e Várzea Grande respondem por quase 25% dos admitidos.

Somente na capital, foram 1.040 profissionais contratados e outros 379 na cidade industrial. O estoque de empregos em todo o estado no ramo hoteleiro alcançou 8.229 carteiras assinadas.

Conforme a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), quatro em cada 10 vagas de emprego geradas no Brasil, em 2023, foram no setor de turismo.


Qualificação

 

Para o presidente do Sistema Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, a qualificação profissional, ao lado do fomento do poder público e da iniciativa privada, é um instrumento essencial para a continuação da retomada dos eventos e atividades turísticas pós-pandemia, além de garantir a qualidade, segurança, sustentabilidade e competitividade do setor.

“Neste sentido, o Senac-MT desempenha um papel crucial no estado na capacitação de mão de obra para os segmentos do turismo, hospitalidade e lazer. Em 2023, a instituição atendeu 226 alunos em cursos destes eixos e nossa previsão para 2024 é aumentar a oferta educacional em cerca de 70% com a liberação de 380 vagas para matrículas no decorrer do ano”, destaca Wenceslau Júnior.

No ano passado, o Senac-MT abriu turmas de ‘Aperfeiçoamento para Camareira’, ‘Atividades Básicas em Recepção Hoteleira’, ‘Agente de Informações Turísticas’, ‘Recepcionista em Meios de Hospedagem’ e ‘Recreador’ em Cuiabá, Água Boa, Barra do Garças, Nobres, Mirassol D'Oeste, Poconé e Rondonópolis.


Investimentos

 

De acordo com o relatório Panorama da Hotelaria Brasileira de 2023, a previsão de investimento é de R$ 5,7 bilhões em hotéis urbanos até 2027, com 108 novas unidades, sem contar os que já estão a toda velocidade na área de lazer, principalmente os resorts e hotéis boutiques.

Após anos dramáticos que envolveram crises econômicas e uma pandemia, os números finalmente começaram a animar os players do mercado que enxergam o país com grande potencial de desenvolvimento para os próximos cinco anos.

Segundo a pesquisa Hotelaria em Números 2023, da JLL, hoje o Brasil soma 10.601 empreendimentos hoteleiros. Deste número, 994 são de marcas nacionais; 656 de marcas internacionais; 3.686 hotéis independentes com até 20 quartos e 5.265 com mais de 20 quartos.




Comente esta notícia