logomarca
Cuiabá, 20 de Julho de 2024.

Moda e Beleza Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2024, 17:59 - A | A

Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2024, 17h:59 - A | A

Inédito

Alberto Pitta e Mahina lançam coleção inédita de moda praia inspirada nas simbologias do Candomblé

Revisitando elementos milenares da África, ‘Deságua’ será apresentada no próximo dia 31, no Santo Antônio, em Salvador.

Divulgação

AED0C98C-765C-47B0-B77A-C78B76FCF5F1.jpeg

 


Com aspectos que registram a ancestralidade, o artista plástico e fundador do Cortejo Afro Alberto Pitta e a marca baiana Mahina, realizarão no próximo dia 31, no Santo Antônio, em Salvador, o desfile de apresentação da nova coleção de moda praia. A collab ‘Deságua’, surge da vontade de unir a estética baiana a partir de elementos que permeiam a rica cultura afro-brasileira e a identidade local.

Inspirada nas águas, a coleção evoca a presença divina de Iemanjá e Oxum, cujas energias e movimentos são manifestados tanto nas águas doces, quanto salgadas. Composta por três estampas criadas por Alberto Pitta - nas cores azul, marrom e verde - as peças produzidas também trazem ilustrações que simbolizam o mar e o Candomblé, como o búzio, o peixe e o abebé (objeto da religiosidade iorubá, um emblema das Iás).

De acordo com Pitta, referência internacional por ser pioneiro das estampas afro baianas e idealizador do livro 'Histórias Contadas em Tecidos - O Carnaval Negro Baiano’, obra que apresenta as estampas produzidas ao longo desses 40 anos de trabalho, passando pelas histórias dos blocos Afro e Afoxés, a parceria com Mahina é única e exclusiva porque além de fazer parte do seu acumúlo de décadas de pesquisas, ele encontrou na marca um lugar ideal e comprometido socialmente.

Para o artista, ‘Deságua’ vai muito além de ser apenas uma coleção, fala muito sobre os signos também.‘’Deságua não é só uma coleção de moda praia, é arte em movimento, são signos e símbolos milenares da África sendo revisitados. São os búzios e os significados que trazem prosperidade, caminhos e segurança. Nessa collab, os elementos são exclusivamente da natureza, os búzios que marcam o meu trabalho há 45 anos, o sentido da composição estética e as cores inerentes a uma coleção moda praia”

Trazendo o pensamento consciente, o material utilizado na fabricação dos biquínis e maiôs da Mahina são produzidos em malhas biodegradáveis, em modelagens que proporcionam conforto e bem estar, abraçando diversos corpos, mas também acolhendo o viés da moda sustentável e responsável.

“Optamos por utilizar uma matéria prima que reduz o impacto no meio ambiente, através da malha biodegradável que utilizamos em todas as nossas coleções, elas possuem tecnologia UV, antiodor permanente e inibição da proliferação de bactérias. Além disso, o processo de tingimento da malha foi feito com água de reuso. Os modelos foram pensados para o contato com a água de forma confortável, e também para serem vestidos no dia a dia do verão de Salvador, proporcionando um look fresco e a versatilidade nas peças”, explica Natalia Abreu, fundadora e diretora da Mahina.

A Relações Públicas Thainá Pitta, responsável pela collab entre o multiartista, que também é seu pai, e a Mahina, reforça que essa união vai transcender as expectativas dos convidados. “A colaboração promete revelar uma coleção que captura a verdadeira essência baiana, destacando a conexão com a natureza e a energia que ambos acreditam. A promessa é de algo que transcende as expectativas habituais marcando uma nova fase, diferente de qualquer coisa já vista ou experimentada no passado”, conclui Thainá Pitta.

O desfile que será realizado no Santo Antônio, conta com apoio da Somos Dua, Corona (cerveja), Encantos da Maré, Azuma Sakê, Lê Docit, Bolo das Meninas, Cabana do Camarão, Confeitaria Faustino e Picolé capelinha.




Comente esta notícia