logomarca
Cuiabá, 21 de Junho de 2024.

A | A

Aconchego

Novos escritórios trazem decoração agradável aos olhos, corpo e mente

Arquiteta fala sobre tendências de planejamento para ambientes corporativos, que hoje privilegiam o máximo de integração, conforto, aconchego mas sem comprometer funcionalidade

O estudo “Vinculando as melhores práticas no local de trabalho e o desempenho financeiro organizacional”, realizado em 2016 e publicado pela Revista de Medicina Ocupacional e Ambiental, revelou que as companhias que investem no bem-estar dos trabalhadores são até 235% mais eficientes em suas produções e resultados. Assim, é importante discutirmos sobre a ergonomia de nossos espaços corporativos e como podemos obter melhores resultados, sobretudo com a arquitetura dos ambientes.

Divulgação

F57EC4B3-79C3-4B20-826F-8060BA7F4D0A.jpeg

Segmentação de ambientes é pensada de maneira estratégica para dar sensação de amplitude à espaços corporativos


A arquiteta Luísa Azevedo, no mercado há quase 10 anos, assina o decorado do Euro Towers Live Office com uma linguagem repleta de formas orgânicas, jogo de cores, elementos puros e naturais que contribuem para atender à demanda dos funcionários e clientes do ambiente corporativo de um espaço ergonômico. A integração de ambientes é um dos destaques desse projeto da arquiteta. “A integração e a amplitude são tendências atualmente nos espaços comerciais, em contraponto às salas menores e um maior número de divisões em relação aos escritórios mais antigos”, explica a profissional.

O empreendimento mixed use lançado recentemente apresenta duas torres, uma comercial e uma mista, que reúnem as mais modernas tecnologias para espaços corporativos e residenciais. Está localizado numas das regiões de Goiânia que mais crescem, o Park Lozandes, próximo ao Paço Municipal, a sede da Prefeitura de Goiânia, ao Fórum Cível, ao Ministério Público Federal e à nova sede da Assembleia Legislativa. Dentro de uma proposta de integração total entre todos os ambientes e ao mesmo tempo remetendo a uma forte sensação de aconchego, Luíza Azevedo traz no projeto um ambiente de estar centralizado aos 108 m² de área total do escritório (três salas unidas). Com ausências de paredes como divisórias, a demarcação de ambientes no escritório é feita de forma sutil por meio da disposição dos móveis e da iluminação.  “Assim, conseguimos neste projeto uma central de convivência, que se associa ou dialoga com outros ambientes, possibilitando, além de uma melhor utilização do espaço, mas também uma outra alternativa para a realização de tarefas”, esclarece.

Luísa explica que para se pensar espaços corporativos, é sempre importante levar em conta a segmentação da atividade que será desenvolvida no local e as funções de cada sala ou repartição. Com isso em mente, fica mais fácil definir os materiais para pisos, divisórias, revestimentos e outros itens que irão trazer melhor resultado para a proposta do projeto. No projeto do Euro Towers Office, a arquiteta cita como exemplo o bom uso do vidro na sala de reuniões. “Esse material [o vidro], por sua transparência, permite que eu divida os ambientes sem causar danos à percepção do espaço, que é importante para o sentimento de conforto dentro desse ambiente”, explica a arquiteta.

 

Ambiente de trabalho aconchegante

Há muito tempo as tendências de designs para espaços corporativos abriram mão da frieza e excessiva formalidade que se tinha antigamente. Por isso, conforme pontua a arquiteta Luísa Azevedo, o local de trabalho pode e deve ser, assim como numa casa, um lugar de conforto e aconchego. 

A profissional explica que muitos elementos podem ser usados num ambiente para garantir essa sensação de bem-estar. A madeira e a iluminação estão entre as ferramentas de decoração que podem ajudar nessa proposta levar mais o menos aconchego. “Por ser um material natural, a madeira traz um aconchego que nenhum outro material consegue trazer. A luz certa também ajuda muito: a iluminação direta, por exemplo, deve ser  para um ambiente onde está uma mesa de trabalho, pois contribui para o foco e a concentração. Já a iluminação indireta, é agradável para os espaços de descanso e de descompressão”, pontua a arquiteta.

De acordo com Luísa Azevedo, o grande desafio em se pensar ambientes corporativos está em levar uma estética agradável, mas ao mesmo tempo aliando a beleza à segurança, ao aconchego, à otimização de espaços e também à funcionalidade, para que as atividades que ali serão desenvolvidas fluem da melhor forma possível. “Todo o conceito que a gente aplicou nesse decorado da Euro Towers não é só uma questão estética, ele foi pensado para que as pessoas utilizem o espaço da melhor forma possível.”

O Euro Towers é um empreendimento da Euro Incorporadora, empresa integrante de uma holding espanhola com atuação internacional no segmento de bebidas, indústrias cinematográficas e vinícolas, que movimenta mais de R$ 2 bilhões por ano. A Incorporadora atua desde 2006 em Goiás, sendo que só em Goiânia já entregou mais de 260 mil m² de área construída distribuídos nos bairros Jardim Goiás, Vila Maria José, Parque das Laranjeiras e Park Lozandes, e agora volta seu foco para os empreendimentos corporativos.

 

Patrocínio 

 

Logo

 




Comente esta notícia