logomarca
Cuiabá, 21 de Junho de 2024.

Variedade Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2023, 22:10 - A | A

Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2023, 22h:10 - A | A

Aprendizado

O que podemos aprender com Madonna?

Desabafo de cantora sobre críticas à sua aparência é lição

Usualmente, somos ágeis em criticar e definir o que é certo ou errado, bom ou mau, de acordo com as nossas crenças, educação e cultura. Na última semana, vimos Madonna, de 64 anos, causar estranhamento no público após aparecer com o rosto supostamente inchado no Grammy Awards 2023. Alguns fãs creditaram a diferença a um suposto excesso de intervenções estéticas.

A Rainha do Pop mostrou perplexidade por ter sido reduzida apenas à sua aparência, e desabafou nas redes sociais: “Mais uma vez, sou pega no brilho do preconceito de idade e da misoginia que permeia a sociedade em que vivemos. Um mundo que se recusa a celebrar a mulher que passa dos 45 anos e sente a necessidade de puni-la se ela continuar obstinada, trabalhadora e aventureira”.

Como uma artista controversa e inovadora, Madonna tem sido alvo de críticas desde o início de sua carreira. Ao mesmo tempo, ela também é amplamente reconhecida e admirada como uma das maiores estrelas pop de todos os tempos.

Assim é a nossa vida. Sempre haverá aquele que está pronto a criticar e lançar opiniões que diz muito mais sobre quem critica, do que quem é criticado. É importante lembrar que as pessoas que criticam muito frequentemente têm tendência a encontrar falhas e pontos negativos em tudo, incluindo nas outras pessoas.

Se você está lidando com alguém assim, é importante lembrar que as críticas frequentes são geralmente uma expressão de insegurança ou insatisfação pessoal, e não têm nada a ver com você. Proteja-se emocionalmente e não deixe que as críticas afetem sua autoestima ou sua visão de si mesmo. Ao fazer isso, você pode proteger sua saúde emocional e manter relacionamentos positivos e saudáveis.

Então, o que podemos aprender com Madonna? Em primeiro lugar é preciso promover o autoconhecimento, pois quando você se conhece, entendendo suas qualidades e pontos a melhorar, não fica refém das opiniões alheias, pois você sabe exatamente quem é e não se afetará com as críticas. Da mesma forma, é preciso saber que toda ação tem uma reação, logo entender quais os impactos de suas ações e decisões é muito importante, pois assim você conseguirá prever o que vem por aí. No mais, nem Jesus agradou a todos e não seríamos nós que agradaríamos, não é verdade?

É também preciso promover o autocuidado neste mundo onde as críticas têm sido acentuadas. Sua saúde e bem-estar têm bastante importância, mas muitos acabam se esquecendo disso. É preciso resistência física para aguentar a rotina de trabalho, cheia de estresse físico e mental. Ao longo de sua carreira e 64 anos de vida, Madonna é um grande exemplo de alguém que se mantém em ótimas condições físicas.

Pensar de maneira diferente, questionando sempre o status quo é também fundamental, e isso sabemos que a artista fez, lançando tendências, quebrando paradigmas e se diferenciando dos demais artistas. É certo que você encontrará pessoas pessimistas em sua jornada para o sucesso, mas você não deve desistir.

Neste caso é importante pontuar sobre etarismo, presente em todas as esferas e ambientes, até mesmo em nossos lares. Tal qual aos demais preconceitos existentes (racismo, homofobia, machismo, sexismo, capacitismo, transfobia etc), é preciso discutir, trazendo clareza e expurgar este tipo de comportamento, algumas vezes velado, outras de forma escancaradas.

 Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de pessoas com idade superior a 60 anos chegará a 2 bilhões de pessoas até 2050, logo é de vital importância tratar sobre o tema de etarismo, não apenas nas organizações, mas também no âmbito pessoal. Em um mundo em que a diversidade tem sido amplamente aplicada, é contraditório querer ditar regras, por exemplo, de que as mulheres mais velhas precisam se comportar de acordo com a sua faixa etária. E o que seria viver de acordo com a sua idade? Cada qual precisa viver de forma leve, equilibrada e como quer e não para agradar ao outro.  

Que possamos praticar mais a empatia e reduzir nossas críticas, até porque que jogue a primeira pedra quem seja perfeito. Busque a melhoria contínua, seja melhor hoje do que foi ontem, seja grato a Deus pelo que tem e use seus dons para abençoar outras pessoas. A vida está cada vez mais curta, então, viva a sua vida ao invés de viver a vida alheia. No mais, o show deve continuar – e esta é uma das principais lições que podemos aprender com a Madonna. Quando ela cai durante uma apresentação, ela levanta e continua sem perder o seu ritmo. Então, se você cair, criticando ou sendo criticado, levante-se e prossiga, sempre buscando ser alguém melhor.

Carol Semino Foto

EA52682F-0929-4BC3-9DFC-DC7E4D8A9F88.jpeg

 

David Braga é CEO, board advisor e headhunter da Prime Talent, empresa de busca e seleção de executivos, presente em 30 países pela Agilium Group; é conselheiro de Administração e professor convidado pela Fundação Dom Cabral; além de conselheiro da ABRH MG, ACMinas e ChildFund Brasil.
Instagrams: @davidbraga | @prime.talent

 




Comente esta notícia