logomarca
Cuiabá, 22 de Julho de 2024.

Saúde Sexta-feira, 05 de Janeiro de 2024, 09:31 - A | A

Sexta-feira, 05 de Janeiro de 2024, 09h:31 - A | A

sucos “anti-ressaca”

Como curar a ressaca após as festas de final de ano?

Nutricionista da Newton Paiva dá dicas de alimentação e hidratação para aliviar os sintomas causados pelo excesso de álcool

O final de ano é uma época de celebração, mas também de excessos. Muitas pessoas acabam exagerando no consumo de bebidas alcoólicas e sofrem com a ressaca no dia seguinte. Essa condição é um conjunto de sintomas físicos e mentais que surgem devido à intoxicação pelo álcool, que provoca desidratação, sobrecarga do fígado e hipoglicemia, resultando em dor de cabeça, náusea, vômito, mal-estar, boca seca e sede excessiva.

Segundo uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2018, o Brasil é o quinto país da América Latina que mais consome álcool per capita, com uma média de 8,9 litros por ano. Esse consumo tende a aumentar nas festas de final de ano, quando as pessoas se reúnem com familiares e amigos para comemorar.
 

A nutricionista Priscila Bernardes, coordenadora do curso de nutrição do Centro Universitário Newton Paiva, referência em ensino superior em Minas Gerais, explica que o primeiro passo para curar a ressaca é hidratar-se bem, pois o álcool é diurético e faz com que a pessoa perca líquidos e sais minerais. “A água é fundamental, mas também é importante consumir água de coco, sucos naturais sem açúcar e isotônicos, que ajudam a repor os eletrólitos perdidos”, afirma.
 

Além da hidratação, a alimentação também é essencial para curar a ressaca. A professora recomenda uma dieta rica em alimentos mais leves, como frutas, verduras, legumes, sopas e caldos, que favorecem a recuperação do intestino e do sistema imunológico. Ela destaca ainda o papel da vitamina C, que ajuda o fígado a eliminar as toxinas do álcool. “Alimentos ricos em vitamina C, como tomate, limão e morango, devem ser consumidos com frequência, pois têm ação antioxidante e anti-inflamatória”, explica.
 

Outro alimento que pode ajudar a combater a ressaca é o limão, que tem propriedades alcalinizantes e digestivas, além de diminuir a náusea. A nutricionista sugere tomar uma limonada com gengibre ralado, sem açúcar, para aliviar o mal-estar.
 

Também é importante repor o potássio, que é eliminado pelo excesso de bebida. A banana é uma ótima fonte desse mineral, assim como a água de coco. Outros aliados são os chás, como o de boldo ou o verde, que têm efeito diurético e estimulam a eliminação do álcool. Porém, devem ser consumidos com moderação e longe das refeições, para não prejudicar a absorção de alguns nutrientes.


A nutricionista ensina ainda algumas receitas de sucos “anti-ressaca”, que podem ser preparados facilmente em casa. Veja abaixo:
 

Divulgação

handler (1).jpg

 

Suco 1 

  • 1/2 limão espremido
  • 1 laranja descascada e picadinha
  • 3 folhas de alface
  • 200 ml de água de coco
  • Bater tudo no liquidificador e tomar bem gelado.

 

Divulgação

handler (2).jpg

 

Suco 2 

  • 2 fatias de melancia sem caroço
  • 1 colher de aveia ou linhaça dourada
  • 1 gengibre pequeno ralado
  • Bater tudo no liquidificador, coar e beber sem adicionar açúcar.

Sobre o Centro Universitário Newton Paiva
 

Com uma tradição de ter sido criado há mais de 50 anos, o Centro Universitário Newton Paiva possui dois modernos complexos educacionais, com amplo nível tecnológico, em Belo Horizonte, MG. A instituição conta com corpo docente formado por mestres e doutores e está entre as principais instituições de ensino superior de Minas Gerais. São cerca de 50 cursos de graduação, e mais de 90 cursos de pós-graduação, divididos nas modalidades presencial e à distância. Consagrado pela alta qualidade acadêmica e excelente infraestrutura, com avançados laboratórios, núcleos de prática em diversas áreas do conhecimento e centros de inovação e, ainda, o primeiro campus inteligente do estado, o Smart Campus. E está alinhado com as questões ambientais, pois apoia e promove os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).




Comente esta notícia