logomarca
Cuiabá, 22 de Julho de 2024.

Pet Terça-feira, 23 de Abril de 2024, 13:09 - A | A

Terça-feira, 23 de Abril de 2024, 13h:09 - A | A

gato feliz

Seu gato merece ser feliz! Mas como?

Divulgação

titulo

 

Eles podem ser geniosos, em alguns momentos ter comportamentos solitários e não serem tão amigáveis como os cães, mas os gatos esbanjam fofura e uma capacidade ímpar de oferecer amor e companhia. Tanto que um número cada vez maior de pessoas parece estar descobrindo os encantos por trás da experiência de ser tutor de um felino.

De acordo com o Censo Pet 2022, promovido pelo Instituto Pet Brasil, a população de gatos domésticos no fim de 2021 no país totalizava 27,1 milhões de indivíduos – um aumento de 6% em comparação com o ano anterior, quando havia cerca de 25,6 milhões desses pets em todo o Brasil. Entre os dois anos, o Censo mostrou que foi o maior crescimento entre todos os animais de estimação.

O desafio para quem está vivenciando essa nova experiência é garantir que o bichano se sinta feliz. “Há muitos sinais físicos que os gatos transmitem para mostrar que estão confortáveis, satisfeitos com o ambiente e, claro, com a companhia do tutor”, explica Simone Cordeiro, diretora-comercial da Au!Happy, empresa pioneira em oferecer planos de saúde para pets.

Dentre essas manifestações, enumera, estão reações como deitar-se de barriga pra cima próximo ao dono, ronronar e apresentar disposição para brincar com objetos, brinquedos e com o tutor. “Os gatos não são diferentes de outros animais. Eles querem atenção, cuidado, comida e água. E a exemplo dos cães, eles sabem retribuir isso muito bem. O segredo é oferecer tudo que atenda aos seus desejos no ambiente em que ele se sente mais confortável”, sugere.

Alguns dos objetos que vão deixá-los mais felizes, segundo Simone Cordeiro, são os arranhadores, comedouros, caixas de areia e brinquedos com os quais ele possa interagir. “Bolas ou bonecos de borracha, novelos e varinhas são parte do arsenal de diversões preferidas que os gatos costumam evidenciar. Só é importante tomar cuidado para não ser um objeto pequeno demais, a ponto de oferecer risco de ele engolir”, alerta.

Higiene, alimentação e cuidados médicos

Além da parte divertida, os gatos também são animais bastante asseados. Por isso, assim como o próprio animal, os objetos dele também devem ser limpos periodicamente. “A caixa de areia onde ele faz as necessidades deve ser limpa diariamente, talvez mais de uma vez. Os brinquedos também precisam ter o mesmo cuidado, porque ele se incomoda se o seu ambiente estiver mal cuidado”, orienta Simone Cordeiro

Ela também explica que os gatos têm um paladar mais exigente, e por isso sugere adotar rações de qualidade, preferencialmente com um cardápio que una rações secas e úmidas. À parte de tudo isso, uma “obrigação” de todo tutor: manter o pet com as vacinas em dia. “Um gato só pode estar feliz se estiver saudável. E isso passa pela alimentação, pelo ambiente em que ele vive, pela disposição de brincar e pelas visitas periódicas ao veterinário, para assegurar-se de que está tudo bem. O carinho em retribuição é garantido!”, finaliza.




Comente esta notícia