logomarca
Cuiabá, 15 de Julho de 2024.

Mulher em Destaque Domingo, 07 de Julho de 2024, 15:49 - A | A

Domingo, 07 de Julho de 2024, 15h:49 - A | A

São Benedito é homenageado com poesia

Divulgação

a8bcb45b-d2bd-435f-a1a6-f9f695b798e9.jpeg

 

 

A jornalista Mariza Bazo iniciou sua escrita poética recentemente com poesias com foco nas festas religiosas, que ocorrem em Cuiabá o ano inteiro, uma forma de agradecimento por todo acolhimento e conquistas que teve em Cuiabá, desde quando aqui aportou, há quase três décadas.

Sua primeira poesia foi em homenagem a São Benedito. Ela contou que foi uma experiência incrível participar ativamente dos festejos de São Benedito em Cuiabá.

Divulgação

e5db771c-354f-4e25-9a85-acc41a93607b.jpeg

 

 

“Recentemente, me vi inspirada a compor uma poesia em honra ao santo negro tão respeitado e reverenciado em todas as partes do Brasil e em especial na capital mato-grossense. É fascinante como a poesia pode nos conectar com os mais profundos sentimentos e, nesse caso, com a devoção a esse santo tão especial”, enfatizou.

 

Divulgação

31246be7-5731-469c-9a24-412dd3ed7598.jpeg

 

A poetisa destaca também que sente-se abençoada por ter se expressado com a poesia “Viva São Benedito” no
livro Menestrel, Bardos, Versos & Rimas, através das palavras, poéticas todo o seu amor e gratidão por São Benedito. “É como se a inspiração fluísse do coração transformando-se em versos cheios de significados, os quais compartilho ao mesmo tempo que parabenizo os festeiros da Festa de São Benedito 2024, através da rainha Idê Guimarães e do rei Robinson Garcia fé e devoção, em cada rito e oração.

 

Divulgação

2c27b2b1-c7f4-421a-8326-4c3f1eace15e.jpeg

 


Que a sua luz transmitida nos momentos dos festejos, continue a iluminar os caminhos de todos aqueles que buscam a sua proteção e também dos que vivem na proteção do bem”, finalizou.

Divulgação

ebcaef89-8a81-4580-a43b-7684c100daa4.jpeg

 

Viva São Benedito

A religiosidade dá o tom da festa, alegria e alegoria
Ás margens do Córrego da Prainha,
na colina do rosário onde havia o tanque do Arnesto tudo começou
Uma capelinha foi erguida por quem muito trabalhou
com as mãos calejadas e os pés agrilhoados
O santo protetor desse povo trabalhador homenageado foi
O seu nome batizou de São Benedito a igrejinha do Rosário
Os séculos passam os dois santos conectados a igreja dividem
Os fiéis unidos com fé e devoção os santos reverenciam
Com festejo, celebração e alegria esta pronta a festa de São Benedito
Tem rezas cantadas, levantamento de mastro, missa com terço e oração
Tem muita comida tradicional na festa do santo cozinheiro
Tem barracas de famílias devotas, show e até apresentação cultural
A festa tem rainha, rei, festeiros que juntos com o povo
Cheio de devoção dançam no bailão
Na comissão de frente a rainha o rei, os festeiros puxam a multidão na procissão
O povo com vela na mão ilumina a multidão que tem muita devoção
A fé ganha destaque nas ruas largas por onde passa a procissão
que transborda a emoção
Canto, reza, encanta, emociona até quem fé não tem não
As lágrimas brotam, os olhos brilham, vozes ecoam da multidão
Homenageando o santo que não é o padroeiro da cidade
É aclamado, reverenciado com muito entusiasmo
Viva São Benedito na maior festa do Estado onde os fiéis
agradecem os milagres alcançados
E mantém viva a tradição




Comente esta notícia