logomarca
Cuiabá, 21 de Junho de 2024.

A | A

Futuro

4 tendências de moradia: o que as famílias buscam nos lares do futuro

Escritor best-seller, estatístico e pesquisador sobre o consumo no mercado imobiliário, Marcus Araujo comenta o que esperar do "novo morar" nas próximas décadas

O que as pessoas vão buscar na hora de escolher um lar no futuro? Quem analisa essas preferências, apontadas como tendências, é Marcus Araujo, estatístico, pesquisador sobre o consumo no mercado imobiliário e escritor best-seller. De apartamentos adaptados para os bichos de estimação a condomínios sustentáveis, as famílias já começam a procurar por lares mais econômicos, práticos, tranquilos e agradáveis.

Segundo o especialista, as crianças da geração alfa, nascidas depois de 2010, têm papel fundamental nessas mudanças de comportamento. Cada vez mais envolvidas nos processos de decisão, ele considera os pequenos como os principais agentes transformadores das habitações a médio e longo prazo. Marcus explica que uma decisão acertada entre pais e filhos pode influenciar positivamente dentro do próprio núcleo familiar e, também, em todo o ecossistema que o rodeia.

A partir disso, o especialista, em sua mais recente publicação Meu Imóvel, Meu Mundo Kids, direciona a conversa para o público infantil. Ele apresenta o universo imobiliário às crianças e posiciona-os como peças imprescindíveis de decisão. “Além de entenderem como funcionam as moradias, as crianças podem contribuir com a coletividade, pois são preocupadas com questões ambientais e sociais”, diz.

Com base nesta obra e em pesquisas realizadas pelo autor, conheça quatro características nas moradias para ficar de olho nos próximos anos:

1 - Condomínios sustentáveis: painéis solares, sistema de reuso de água das chuvas, espaços que preservam a biodiversidade original e utilização de materiais recicláveis são algumas das qualidades que as pessoas podem buscar. Além do compromisso com a natureza, a energia renovável e a utilização eficiente de água reduzem os custos dos condomínios.

2 - Banheiro pet: censo de 2021 publicado pelo Instituto Pet Brasil revela que existem 149,6 milhões de animais de estimação, o que ultrapassa o número de famílias com crianças no país. Por isso, as pessoas começam a procurar espaços dedicados exclusivamente para os bichinhos.

3 – Varanda gourmet: em apartamentos cada vez menores, a varanda gourmet é uma forma de garantir um espaço de convivência para toda a família. Diferente de um fogão tradicional, é possível instalar churrasqueira e cooktop – para otimizar o ambiente. Além disso, a vista da cidade contribui para todos relaxarem durante as refeições.

4 - Áreas compartilhadas: esses espaços já existem, mas agora se tornam ainda mais comuns. Além de piscinas, é possível encontrar prédios com lavanderia e cozinha. Para os moradores que trabalham homeoffice, os espaços de coworking também poderão ser encontrados de forma mais recorrente nos condomínios.

 

 

Divulgação

1889D33C-017B-4BF5-86E9-03023BD0ED99.jpeg

 


Sobre o autor:
Pensador e futurologista do morar, estatístico e pesquisador sobre o mercado consumidor de imóveis, Marcus Araujo é autor do livro “Meu Imóvel, Meu Mundo”, uma tese sobre o futuro das habitações e best-seller do setor imobiliário. Também publicou “Mentes Saudáveis, Lares Felizes”, em coautoria com o psiquiatra, professor e escritor Augusto Cury. Seu terceiro lançamento literário é “Meu Imóvel, Meu Mundo Kids”, que tem o objetivo de conversar com crianças sobre sustentabilidade e moradias. Ele é fundador da Datastore, empresa de pesquisas de demandas e tendências sobre o mercado imobiliário, e realiza palestras para milhares de profissionais da área.

Redes sociais: Instagram | LinkedIn | Threads | Site




Comente esta notícia