Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 16-01-2021 às 23:26

Como recuperar relações desgastadas por conta da pandemia

Especialista em psicologia positiva, Flora Victoria, dá dicas de como manter relacionamentos saudáveis depois de situações de instabilidade vividas durante o ano e mudanças na convivência devido a um grande período de confinamento

A conexão com o próximo é inevitável e fundamental, de acordo com a psicologia positiva | Creditos: PixaBay

Durante os meses de isolamento social, enquanto o mundo enfrentava um dos maiores desafios dos últimos tempos, famílias passaram a conviver de forma mais intensa com familiares ao passo que tiveram de se distanciar fisicamente de amigos e colegas de trabalho.  

Este novo contexto acabou por causar desgastes nas relações devido aos altos níveis de ansiedade e estresse gerados por este afastamento e paralização das atividades externas. Um dado que comprova o efeito negativo da pandemia foi o aumento de 54% das solicitações de divórcio neste período entre maio e julho deste ano - as separações foram de 4.641 para 7.213, segundo levantamento do Colégio Notarial do Brasil (CNB/CF). 

“Este é um momento delicado que pode favorecer conflitos desnecessários, mas também pode criar laços mais fortes”, diz a mestre em psicologia positiva aplicada pela Universidade da Pensilvânia, Flora Victoria. 

A especialista conta que o conhecimento da Psicologia Positiva possibilita uma mudança de perspectiva sobre essas relações. “Em momentos de pressão emocional é importante visualizar janelas de oportunidades e aproveitar a mudança até para fazer avaliações mais profundas que vinham sendo adiadas”, afirma Flora. 

Empatia como aliada no resgate das relações 

A conexão com o próximo é inevitável e fundamental, de acordo com a psicologia positiva. “Somos seres sociáveis e há evidências científicas de que o convívio com o próximo nos faz bem”, diz Flora - “Isolado, o indivíduo perde a identidade porque ela é constituída a partir do encontro com o outro”.  

Por isso, embora qualquer um possa encontrar arestas na convivência, principalmente com aquele que está mais próximo, é importante lembrar que é esta convivência que dá sentido à vida.  

Para a especialista, com base na ciência da Psicologia Positiva, é importante treinar a paciência, a resiliência, o entendimento e, em casos mais difíceis, até mesmo o distanciamento: “ter limites e espaços próprios também é fundamental para o bem estar”. 

4 dicas para recuperar relações desgastadas 

Momentos de Troca: engajar em atividades que as pessoas da casa gostam de fazer juntas e passar mais tempo offline é uma forma de lidar bem com o confinamento. Para a Psicologia Positiva, o ato de se engajar em algo com afinco, faz viver o presente com intensidade e prazer. Isto é chamado de Flow, uma teoria desenvolvida pelo psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi, que descobriu que o ato -- de cozinhar ou de pintar algo, por exemplo -- pode trazer mais satisfação do que o próprio produto final. 

Diálogo gera confiança: um relacionamento pautado no diálogo pode tornar a convivência mais agradável. É importante falar sobre os sentimentos e incômodos, sempre de forma empática, ou seja, de forma clara e objetiva a fim de criar uma solução e de não de machucar o outro. Isso faz com que as pessoas envolvidas estejam proativas a ajudarem umas as outras a superarem eventuais problemas emocionais que tenham surgido. 

Organize a rotina: uma rotina é fundamental para que os dias fluam com mais tranquilidade. Dividir tarefas, bem como manter e respeitar a individualidade de cada um, é fundamental. Desgastes são muitas vezes gerados por cobranças e ter um equilíbrio na divisão de tarefas torna o ambiente mais leve. 

Tolerância e respeitocada um tem um tempo e um mecanismo de defesa em relação às adversidades. Muitas pessoas demonstram falta de tato social ao se depararem com o que é diferente da sua realidade. Por isso, respeitar o outro é importante para não entrar em embates desnecessários. Sempre é bom lembrar que cada indivíduo é um universo particular que merece ser ouvido e cuidado. 

 


 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.