Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 15-05-2021 às 07:29

O que muda para profissional liberal com “novo normal”?

No contexto digital, o avanço veloz da tecnologia influenciou nas relações de trabalho e muitas tarefas foram substituídas por softwares ou realizados por ferramentas, máquinas e aparelhos

Profissionais liberais estão atuando mais online | Creditos: PixaBay

 

Por Ana Eliza Lucialdo

A mudança para o profissional liberal no mundo pós-pandemia certamente perpassa em sua atuação no universo online. A atuação para economistas, contadores, engenheiros, psicólogos e tantos outros profissionais não será mais opcional no universo digital, mas necessidade extrema. Portanto, é vital que o profissional construa a sua marca e respeitabilidade no mundo digital.

Já presenciamos uma gama expressiva de médicos, dermatologistas, dentistas, esteticistas e tantos outros profissionais com seguidores com mais de 1 milhão de seguidores em plataformas de relacionamento, como Instagran e You Tube.

No contexto digital, o avanço veloz da tecnologia influenciou nas relações de trabalho e muitas tarefas foram substituídas por softwares ou realizados por ferramentas, máquinas e aparelhos.

É fato que as relações de trabalho estão em constante mudanças e muitas profissões deixarão de existir.A dica para a situação está em seu enfrentamento. E a compreensão do profissional enquanto marca, gerando valor ao seu conhecimento como um “produto” e expondo no universo digital é viável.

O cliente do novo milênio está cada vez mais exigente e recorrendo as plataformas de pesquisa para obter informações a cerca de algum produto ou serviço. Portanto, a reflexão é se o cliente mudou sua forma de pesquisa e busca de informação, intensificada pela pandemia, por que ainda existem engenheiros, advogados que não existem enquanto marca na internet?

Por que muitos profissionais liberais não disponibilizam seu portfólios de serviços, adquirido por meio do seu capital intelectual, sendo este o insumo principal da economia criativa, no mundo digital? Fica a reflexão comportamental nessa êxodo digital obrigatório e intensificado com a pandemia da Covid-19 aos profissionais liberais.

Ana Eliza Lucialdo é professora doutoranda (UFMT), palestrante e consultora de estratégia e negócios digitais. Mestre com pesquisa em economia criativa (ECCO/UFMT), em Políticas Públicas pela Universitat de Girona (Espanha), MBA em Comunicação e Marketing. É filiada a BPW Cuiabá e ao PMI-MT. Instagram e LinkedIn: anaelizalucialdo

 

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.