Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 16-01-2022 às 19:08

Festa Junina Caseira também requer cuidados com os pets

O barulho dos artefatos típicos da comemoração podem gerar uma série de transtornos para os cães

É importante esperar e respeitar o tempo do pet e oferecer um ambiente com brinquedos e alimentos positivos. | Creditos: PixaBay

Saindo dos espaços públicos e indo para as casas, mesmo adaptadas ao cenário atual, a tradição das festas juninas se manteve neste ano. Com formato reduzido, a celebração, uma das preferidas dos brasileiros, se reinventou na pandemia.

Famosa pelas variadas iguarias brasileiras, a festa também é marcada pelos sons de fogos, rojões, biribinhas e demais efeitos sonoros que podem gerar uma série de transtornos para os pets, especialmente os cães.

“A audição do cão é mais aguçada que a nossa. Por isso, o estrondo dos artefatos é extremamente incômodo para o pet”, explica a médica veterinária e Gerente de Produtos da Unidade de Pet da Ceva Saúde Animal, Priscila Brabec.

O barulho intenso dos fogos pode causar uma série de desconfortos no cão e ele manifestar sinais de medo e ansiedade como taquicardia, tremores, vocalização excessiva, entre outros. “No caso das festas caseiras, o risco é maior, pois o barulho poderá ficar ainda mais perto dos animais. Quando os artefatos explodem muito próximos ao cão, pode acontecer inclusive danos na audição dele. Em casos mais extremos, a fobia pode levar o animal a óbito”, afirma Priscila.

Algumas medidas, como deixar o animal em um ambiente seguro e  oferecer brinquedos e petiscos, podem ajudar a minimizar o desconforto do pet, pois irão desviar a atenção do animal do barulho. 

“Caso o tutor perceba que haverá uma queima de fogos próxima da residência, o ideal é levar o pet para um ambiente mais tranquilo onde o som possa ser abafado. Outro ponto de atenção é respeitar o comportamento do cão. Alguns animais podem se esconder embaixo das camas, por exemplo. Caso isso ocorra o tutor não deve tentar retirá-lo, pois isso aumenta o estresse e medo. É importante esperar e respeitar o tempo do pet e oferecer um ambiente com brinquedos e alimentos positivos para ele”, explica Priscila.

Para auxiliar nessa fase, os tutores também podem apostar no uso do ADAPTIL™ Difusor no ambiente, um análogo sintético do odor materno canino, que auxilia na adaptação dos cães em situações adversas, proporcionando a sensação de segurança, conforto e bem-estar no ambiente. 

Durante a amamentação, as cadelas produzem um odor específico que transmite a sensação de conforto e segurança aos cães. “Com tecnologia patenteada, a Ceva desenvolveu o ADAPTIL™, réplica sintética desse odor. O uso do produto no ambiente irá auxiliar o animal durante a queima de fogos, pois transmite uma sensação de bem-estar, segurança  e conforto ao cão em situações desafiadoras, minimizando o estresse e ansiedade”, finaliza Priscila

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.