Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 24-09-2021 às 17:59

Como inserir a leitura no universo das crianças?

Catapulta Livros dá dicas para pequenos criarem hábito da leitura desde bebês

| Creditos: PixaBay/Divulgação

Nessa nova onda de tecnologia com fácil acesso a tablets e celulares, uma grande dúvida surgiu entre pais e professores: qual a melhor maneira de fazer com que a leitura se torne um hábito infantil? A Catapulta Editores preparou algumas dicas para ajudar nesse desafio, separando orientações por idades.

“A leitura, quando apresentada na infância, traz diversos benefícios no desenvolvimento dos pequenos: melhora o raciocínio, a coordenação motora, a imaginação, criatividade, amplia o vocabulário e auxilia no processo de aprendizagem da leitura... Nosso objetivo é inserir todos esses estímulos em livros lúdicos e interativos, que atraiam a atenção e a vontade de ler nas crianças”, explica a diretora da Catapulta Editores, Carmen Pareras.

Conforme os bebês vão crescendo, a tática para continuar incentivando a leitura deve mudar. No início os pais devem estar presentes todo o tempo, lendo e prendendo a atenção dos pequenos, porém, após alguns anos, os responsáveis devem pedir para que as crianças leiam para eles, expliquem ou interajam. Confira as dicas abaixo:

 

Como ler para bebês de 0 a 5 meses

Nesta fase, os bebês são muito pequenos para compreender o que as palavras dos livros querem dizer, mas é nessa idade que ela já pode ser introduzida. Use gestos, faça sons com a voz, imite sons que o bebê faz. A partir de três meses, o bebê já começa a reagir e tentar responder com os mesmos barulhos que escuta.

Dica: Dê preferência para os livros de pano, como Amigos da Natureza, da Catapulta Editores. Nesta idade o bebê tende a colocar tudo na boca, então para não machucar, livros moles são os indicados.

 

Como ler para bebês de 6 meses a 1 ano

Aproveite da conexão que o bebê cria com a família nesta idade e interaja com ele. Durante a leitura, converse e faça perguntas simples, estimulando a tentativa de resposta. Por exemplo: Como faz o gatinho? “Miau”. Além de incentivar o processo de fala, o pequeno começa a associar os sons a objetos e animais.

Dica: Escolha livros que tenham sons, estimulem a curiosidade e iniciem o processo de associação entre sons, imagens e objetos. Os livros Pets e Safari da editora são indicados para aprimorar esta etapa.

 

Como ler para pequenos de 1 a 2 anos

Ao ler para os pequenos nesta fase, use de recursos para representar o que está lendo, como sua própria voz. Ao ler, imite sons e peça para que a criança faça também, insista até ela repetir da mesma maneira que foi reproduzido no livro. Assim que ela reagir ao pedido, interaja com ela, brinque e peça outros sons.

Dica: Prefira livros que tenham anexos para mover, emitam sons ou possuam texturas diferentes. Os Pets e A Floresta são livros que unem textura, sons e imagem, aprimorando três sentidos do bebê: visão, tato e audição.

 

Como ler para crianças de 2 a 4 anos

Neste momento, talvez você precise de um pouco mais de paciência, pois as crianças vão pedir para você ler a mesma história diversas vezes. Use isso como ponto positivo. Peça para ela contar a sua própria versão, estimule na interpretação da história, ressaltando sentimentos e impressões escritas no texto. Além disso, peça para ela completar a história, comece contando e no meio incentive: “o que acontece agora?”.

Dica: Procure livros com atividades recreativas, em que as crianças possam desenhar, pintar, escrever e completar. Pode começar a inserir livros com histórias mais longas também, desta forma incentiva a memória do pequeno, que terá que lembrar o que acontece, interpretar os personagens, etc.

“A Catapulta possui a Coleção Desfile, com Desfile de Dinossauros e Desfile na Fazenda. Além de serem dobráveis, o que estimula a coordenação motora do pequeno ao desvirar a página, ele terá uma história para desenvolver e raciocinar”, explica Carmen.

 

Como ler para crianças de 4 a 6 anos

Chegou a grande fase de alfabetização. A presença dos responsáveis para inserir livros mais complexos é essencial. A criança terá que entender o sentido da história, das palavras e entender completamente o começo, o meio e o fim. No início da aprendizagem, foque em ler a história como ela realmente é, sem mudar palavras e expressões. Desta maneira, você ajuda o vocabulário da criança a se expandir.

Não ligue de ler várias vezes, nem pedir para que ela leia com você, seja uma frase, uma palavra ou até mesmo a página inteira. Comece devagar e, aos poucos, vá aumentando a dose de leitura. Quando você menos perceber, a criança estará lendo sem você ter que pedir.

Dica: Estimule a criatividade e curiosidade das crianças, criando uma vontade maior de ler. Opte por livros que ensinem como fazer e como funcionam as coisas.

 

Acima de 8 anos

Não é só porque aprendeu a ler que a tarefa acaba! Continue incentivando para que o crescidinho continuar no hábito da leitura. Converse sobre o livro com ele, ou seja, leia um capítulo e debata, veja o que ele achou da história, o que encontrou de mais interessante.

Dica: Procure livros que sejam do interesse da criança. Tomamos como exemplo a coleção O Mais Completo Guia, da Catapulta. Em três volumes, o guia traz assuntos para crianças mais aventureiras, que gostam de natureza e de explorar.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.