Cuiabá - MT, 02-07-2022 às 00:58

Aumento do abandono de animais nesta época do ano preocupa abrigos

Parceria entre Bioclin Vet e Ong Balaio de Gato auxilia nos cuidados com animais abandonados

Se no período de festas para viajar os tutores não puderem incluir o animal de estimação na viagem, devem optar por saídas responsáveis | Creditos:

Ter um animal de estimação é algo que será por toda a vida do bicho e o seu tutor deverá oferecer a ele todos os cuidados e proteção necessários. Mas em épocas de férias, abrigos e ONGs especializadas em resgate constatam um aumento no número de cães e gatos abandonados. Além de ser um ato cruel, o abandono é crime passível de punição legal. Portanto, as pessoas devem se conscientizar das  responsabilidades assumidas na guarda ou criação de um pet.

 

Camila Eckstein, Médica Veterinária da Bioclin-Quibasa, confirma que “infelizmente o ano todo temos abandono e maus-tratos. Muitas pessoas viajam e abandonam os animais sozinhos em casa, soltam nas ruas, em estradas ou em locais ermos”. Segundo ela, é fundamental a consciência de que não se pode simplesmente abandonar um bichinho de estimação à deriva. “Os pets possuem seus direitos na sociedade e os tutores precisam ter uma guarda responsável”, frisa.

Atenta a isso, a Bioclin Vet, referência em diagnóstico para animais, consolidou uma  parceria com a ONG mineira Balaio de Gato, contribuindo para a inserção de pets abandonados em novos lares, doando testes para a detecção de doenças e conscientizando o público sobre o papel dos pets na comunidade. “Os tutores devem ter responsabilidade em todas as situações que envolvem os animais de estimação, atentos aos cuidados para garantir saúde e bem-estar aos bichinhos”.

No caso da Balaio de Gato, que resgata e cuida, principalmente de felinos, a Bioclin tem oferecido testes para a detecção de duas doenças que são comuns a esses pets: a FIV (Imunodeficiência Viral Felina), conhecida como AIDS Felina; e a  FELV (Leucemia Viral Felina), que causa enfraquecimento do sistema imunológico.

Outra doença que vem aumento a incidência em gatos, é a Leishmaniose e é importante que  ela seja diagnosticada com rapidez pois tem um sinal clínico muito semelhante à Esporotricose, infecção grave por fungo, cuja manifestação característica é o aparecimento de ferimentos e úlceras na pele e nas mucosas. A veterinária ressalta que o diagnóstico da Leishmaniose e da Esporotricose é essencial e é rara a realização de testes. A Bioclin tem hoje o único kit de diagnóstico de Leishmaniose felina da linha Vetlisa, registrado no Ministério da Agricultura, oferecido aos animais resgatados pela ONG.

 

Mas o não abandono ainda é o que deve ser feito. Se a pessoa pretende aproveitar o período de festas para viajar e não pode incluir o animal de estimação na viagem, os tutores devem optar por saídas responsáveis como deixar o pet sob os cuidados de um familiar ou amigo, em um hotel especializado ou contratar um profissional pet sitter, que irá passear e olhar o cão ou gato diariamente durante a ausência dos donos.

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.