Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 15-06-2021 às 22:41

Galeria

Sessão Magna de Saudade do acadêmico Benedito Pedro Dorileo


Na noite de 8 de junho foi realizada a Sessão Magna de Saudade  do professor  Benedito Pedro Dorileo, membro da Academia Mato-Grossense de Letras. Ele faleceu no dia 12 de dezembro de 2019. 

 

 

 

 

 

 

Após a sessão, a presidente Sueli Batista declarou que a Cadeira 26, até então por ele ocupada, estava vaga. O edital para concorrer será publicado até o dia  na 25 de junho.

O vice-presidente José Cidalino  Carrara fez o cerimonial de tributo, que contou com falas emocionadas.

O panegírico do falecido foi escrito e lido por Nilza Queiroz Freire, que no limiar dos seus 89 anos continua a dar grande exemplo de compromisso com a instituição. A acadêmica fez uma explanação  dos grandes feitos do homenageado. Num dos trechos, deixou o  coração amigo falar, reservando um final de emocionar, que segue. 

“São Pedro, certamente, abriu as portas para o professor Dorileo, dizendo: - Entra, filho do Pai Celestial-; o lugar da sua crença está reservado; você ficará frente-a-frente com a Eternidade que é o próprio Deus em quem acreditou. Sua vaga será preenchida, mas seu lugar nesta Academia Mato-Grossense de Letras será muito bem lembrado, pelas obras literárias que produziu para esta época e para a posteridade (gerações futuras); daí o seu título de IMORTAL!”.

Falou em nome da família, o filho  Ivo Leandro Dorileo, que resgatou memórias afetivas de tirar lágrimas de emoção. 

O poema “O útil é a natureza”, do livro Cholo” de Benedito Pedro Dorileo foi declamado por Diná Vicente, amiga da família. Do mesmo livro José Cidalino Carrara leu uma crônica rememorando passagem da vida do autor. 

Foi lançada na oportunidade a Revista 99, que teve na coordenação editorial os acadêmicos: Elizabeth Madureira, Aclyse de Mattos e Fernando Tadeu de Miranda Borges. A iniciativa da revista foi da presidente Sueli Batista, para prestar uma homenagem ao centenário de José Antônio Neto e fazer um  tributo a memória de Benedito Pedro Dorileo e Marília Beatriz de Figueiredo Leite. 
,

Ao explicar  como a revista foi concebida, Elizabeth Madureira destacou a participação de familiares e  acadêmicos na redação. Todos receberam, durante o coquetel, a obra que tem quase 150 páginas.

A viúva Marlene Dorileo, que durante toda a cerimônia foi emoldurada pelas filhas Cidinha e Ízis, recebeu homenagem da AML sendo que a presidente convidou, para entregar-lhe flores e um singelo mimo os acadêmicos Amini Haddad, Lucinda Persona, Sebastião Carlos Gomes de Carvalho e Ubiratã Nascentes.

M

 

A presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, Neila Matia Souza Barreto ocupou a mesa de honra, ficando ao lado de Sueli Batista, sendo que as entidades centenárias são "irmãs" e ocupam a Casa Barão. O professor Dorileo também foi membro do IHGMT.

Após a cerimônia os convidados cumprimentaram os familiares no Salão Social da Casa Barão, onde foi oferecido pela AML e a sra. Marlene Dorileo um coquetel.

Na foto abaixo dona Marlene,e seus filhos Izis,Cidinha e Ivo.

 

* Fotos Denise Maia/ Studio Press


O evento foi híbrido, com transmissão através do Instagram: 
@academiadeletrasmt
e do YouTube: 
academiamato-grossensedeletras

Assista nos links das imagens captadas respectivamente por Mariza Bazo e Marcondes Silva.

 

https://www.instagram.com/tv/CP4RERjFtSR/?utm_medium=copy_link

https://www.instagram.com/tv/CP4RERjFtSR/?utm_medium=copy_link