Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 02-12-2020 às 02:27

Nova configuração de festas infantis

A nova realidade imposta pela pandemia exige um formato inovador para realizar atividades recreativas, no artigo de Carlos Alberto Holdefer professor do Uninter fala sobre o assunto

Comemorar o aniversário dos filhos sem a presença dos amigos e familiares, e sem as tão esperadas brincadeiras realizadas pelo animador, pode ser traumático para uma criança | Creditos: Alexas_Fotos por Pixabay

O ano de 2020 realmente está diferente dos demais. A nova realidade, nos traz desafios, novidades, medos, incertezas e o tão temido desemprego. Um setor muito prejudicado foi o setor de eventos, e as animações de festas infantis não fugiram a esta regra. Muitos profissionais da área de recreação estão sem fonte de renda, o que compromete a sobrevivência e subsistência de muitas famílias brasileiras.

Esta situação atingiu em cheio outra categoria: os pais. Comemorar o aniversário dos filhos sem a presença dos amigos e familiares, e sem as tão esperadas brincadeiras realizadas pelo animador, pode ser traumático para uma criança, sobretudo se os pais não usarem a criatividade, inovando nessa nova configuração de “festa”. É comum reunir a família e amiguinhos para cantar parabéns pelas ferramentas de chamada de vídeo. Apagar a vela também mudou, e agora, é pertinente deixar de lado o famoso sopro ao fazer os pedidos.

Essa realidade exige um formato inovador para realizar atividades recreativas que até então aconteciam com a criançada correndo em amplos espaços e o contato físico era primordial. A maior alegria dos pais era assistir a essa cena, cheios de orgulho pelas relações de amizade que seus filhos tinham formado.

Com a pandemia, os animadores de festas infantis passaram a oferecer a animação remota. Cada criança de sua casa e o profissional dando os comandos das provas que podem ser muito divertidas.

Uma gincana remota é uma excelente opção para este tipo de ação. A elaboração de caça a objetos e desafios que a criança poderá cumprir dentro de casa é uma maneira divertida de passar esses dias angustiantes e monótonos, tudo isso de maneira virtual. Porém, o profissional deve ter alguns cuidados no momento de propor essas atividades para não dificultar a realização das provas, como consultar a família contratante para que não haja constrangimentos e para que todas as crianças estejam em igual condição de cumprir os comandos propostos pelo animador.

Com aquela dose de ânimo, dedicação, inovação e tempo para produzir atividades prazerosas, pais, crianças e toda a família recordarão desses momentos difíceis com mais leveza e as dificuldades que surgiram trarão novas possibilidades de aproximação das famílias e amigos, mesmo pós pandemia.

 

Autor: Carlos Alberto Holdefer é professor dos cursos de bacharelado e licenciatura em Educação Física do Centro Universitário Internacional Uninter.

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.