Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 21-10-2020 às 17:59

Zilda Zompero arremata em leilão a primeira obra do Projeto Renasça

O leilão virtual das 10 obras produzidas no Projeto Renasça, em prol do Pantanal Mato-Grossense, iniciativa do artista plástico Adriano Figueiredo já teve a primeira obra arrematada. Você pode dar seu lance.

| Creditos: Taiguara Luciano e divulgação

A primeira obra leiloada do Projeto Renasça, idealizado e executado pelo artista plástico mato-grossense Adriano Figueiredo em prol do SOS Pantanal foi arrematada por Zilda Zompero, empresária diretora da Eletro Fios e presidente da Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais-BPW Cuiabá. Ela parece ter o DNA do bem, impresso em sua própria atitude, pois sempre está envolvida em ações que estão minimizando problemas sociais e ambientais.O leilão virtual realizado pelo Facebook e Instagram do artista Adriano Figueiredo @aff.arte  teve início dia 8 de outubro com a primeira obra arrematada dia 15, as 7 horas da manhã  e já foi aberto o leilão da segunda obra, as 8 horas, para os interessados  e sucessivamente assim será feito, até concluir a venda por leilão, das 10 telas confeccionadas, todas tendo como matéria prima as cinzas, carvão e terra, que foram recolhidas das queimadas do Pantanal, com o artista produzindo inloco.  Toda a renda será revertida para o combate e recuperação do Pantanal, com depósito direto para a instituição que tem realizado trabalhos neste sentido.

Zilda Zompero que tem demonstrado grande amor pelas artes,  agora o tem demonstrado também pela causa do Pantanal, antes de adquirir a obra no leilão ela já havia participado de outras ações, com doações, estimulada pela Comissão do Meio Ambiente da BPW Cuiabá, e pelo que ela estava assistindo através da mídia. “Eu acho muito importante participar de alguma forma porque a região afetada está precisando muito de ajuda e ter arrematado a primeira obra muito me emocionou, além de ter valor agregado ao meu investimento. Ao ver o leilão comecei a dar lances, tendo um valor previsto de até onde poderia chegar, e a notícia de que eu havia conseguido arrematar a primeira obra muito me honrou”, frisou. Ela  fez um apelo para que outras pessoas sigam o seu exemplo e participem do leilão, que iniciou na manhã de hoje os lances para a segunda das 10 obras produzidas.

Foi num sitio da família, na cidade de Livramento, entorno do Pantanal, que Adriano Figueiredo fez uma manifestação de repúdio e indignação, que deu o mote para sua inspiração.  Fez uma tela e queimou como sinal de protesto, chamando a atenção da opinião pública. Logo depois sentiu-se mal em pintar confortavelmente em seu atelier, um Pantanal colorido,  e decidiu pintar inloco no próprio local castigado pelas queimadas e tudo foi registrado em fotos e vídeo pelo fotógrafo Taiguara Luciano da Ecotrópica - Fundação de Apoio à Vida nos Trópicos, uma das cinco organizações que serão  beneficiadas.

O primeiro depósito já foi feito diretamente, por Zilda Zompero em uma das contas, e a  obra foi entregue pessoalmente pelo artista em sua empresa. A segunda obra já se encontra no Instagram  para os lances, a partir de R$ 1.000,00.

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.