Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 25-10-2020 às 23:36

ERÊS: Quem são eles? Crianças que trazem alegria aos terreiros

Celebrados sempre com muita festa, os ERÊS, considerados como seres iluminados são portadores de renovação, transformação, esperança e amor puro, de acordo com a religião umbandista.

Criança em atividades mística e espiritualista | Creditos: Divulgação

Um modo de ver diferente, uma energia incontrolável, a mais pura e verdadeira vontade de ser feliz e de simplesmente viver o que tiver que ser vivido. São através dessas emoções e da simplicidade do olhar de uma criança, que despertam os ERÊS. Brincadeiras e diversão é o significado palavra Erê em yorubá e traduz muito bem o espirito de uma criança.

De acordo com a mística e espiritualista Kélida, esses seres iluminados trabalham como um intermediário do Orixá, expressando sua vontade. Porém, para saber o que é o Erê de fato, é importante entender que existem diferenças entre a sua atuação na Umbanda e no Candomblé. “Na Umbanda acredita-se que que Erês são espíritos de crianças evoluídas que não chegaram a encarnar e que estão muito próximas dos Orixás, transmitindo suas sabedorias. Já no Candomblé, eles são vistos como entidades intermediárias que conectam o Orixá ao seu filho ou filha, em rituais de iniciação” – explica.

A especialista que também é umbandista e criadora de um dos principais canais do Youtube sobre espiritualidade destaca que, apesar da festa e da alegria contagiante, esses seres encantados aparecem para equilibrar a energia do local e transmitir a mensagem do Orixá regente. “Eles podem, de forma muito pura falar a verdade sem rodeios e fazer perguntas inapropriadas, típico de uma criança inocente” – pontua Kélida.

Dessa maneira, os Erês simbolizam a ponte que o une o inconsciente do Orixá e a consciência humana. “Eles são portadores de renovação, transformação, esperança e amor puro. A sua importância tanto para a Umbanda, quanto para o Candomblé é inegável, por isso, a sua presença no terreiro é sempre celebrada com muita festa”.

E por falar em festa, a celebração aos Erês acontece no dia de São Cosme e Damião, os famosos santos gêmeos da Igreja Católica. Os dois eram médicos que costumavam atender a população carente gratuitamente e, quando os pacientes eram crianças, entregavam doces. Kélida que também é Dirigente na Casa Espiritual Maria Madalena, explica ainda que a representatividade no seu trabalho com os Erês vem na forma de uma criança – um espirito que atende pelo nome de Helena, carinhosamente chamada de Heleninha. “Esse espirito infantil atua realizando trabalhos mediúnicos de cura mental e física e seus trabalhos a distância atraem cerca de 3.500 pessoas em uma sessão de uma hora e meia.”

A especialista revela ainda que em seu trabalho como mística e espiritualista recebe pedidos de pessoas do Brasil e do Exterior e assim consegue arrecadar cestas básicas, roupas e brinquedos usados para ajudar instituições de caridade através da ajuda dos Erês. “Crianças significam alegria, vida, continuidade e fé e por esse motivo estamos sempre em constante crescimento e aprendizado com essa energia pura e cheia de amor” – finaliza.            

KÉLIDA:

Kélida é psicanalista, hipnóloga, terapeuta holística reikiana. A especialista faz previsões, rituais, responde perguntas através do baralho cigano e fala com propriedade sobre conexões entre almas, cartas psicografadas, numerologia e terapias alternativas. Detentora de um dos principais canais do YouTube sobre Espiritualidade, Kélida realiza atendimentos online, promove rituais de cura, benzimentos e vigília, de maneira constante e gratuita. Com toda essa bagagem espiritual (bruxa naturalista na linhagem de São Cipriano por tradição familiar) e profissional (formada em psicologia, especialista em comportamento humano e Master Mind pelo Instituto Napoleão Hill), a mística espiritualista atua unindo corpo, mente e espírito sempre com um pouco de magia. www.ciganakelida.com

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.