Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 21-10-2020 às 18:20

Prêmio Ruth Marques Correa da Costa, edição 2020

Aconteceu a  5ªedição da entrega do Prêmio Ruth Marques Correa da Costa. A iniciativa é do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso, CEDM/MT

Defensora Pública Lindalva de Fatima Ramos, foi agraciada com o Prêmio Ruth Marques Correa da Costa | Creditos:

A premiação visa homenagear mulheres que se destacaram na defesa dos direitos humanos das mulheres. A participação é aberta a toda população que pode fazer suas indicações para duas categorias: “em vida” e “in memorian”. As indicações são encaminhadas para o CEDM/MT e as conselheiras fazem a escolha daquelas que serão contempladas.
No entanto, é importante dizer que todas as mulheres que são indicadas são valorizadas, tendo em vista que suas ricas histórias de vida passam a ter mais visibilidade. Num país onde o patriarcalismo e o machismo ainda são muito fortes a impressão que se tem é que os feitos que merecem destaque são desencadeados “apenas pelos homens”. Isto, porqueas ações e conquistas das mulheres, muitas vezes, são silenciadas e menosprezadas.
Desse modo, o CEDM/MT, ao instituir o prêmio Ruth Marques tem como objetivo maior trazer à tona o protagonismo das mulheres na luta pela construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Neste ano várias mulheres concorreram. Mulheres com histórias de vida fascinantes e dignas de verdadeira admiração. Todas foram mencionadas na entrega do prêmio e receberão um diploma pela indicação. A vencedora “in memoriam” foi a indicada do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Educação de Mato Grosso, SINTEP/MT, Doralice Rosa de Oliveira Escolástico.
A querida professora Dora, como era carinhosamente chamada, fez um linda carreira na educação sempre lutando pelo ensino público, gratuita e de qualidade. Doralice foi uma das responsáveis pela estruturação do SINTEP no estado. Vivia no município de Barra do Garças/MT. Além da educação, Doralice foi defensora de várias causas ligadas aos direitos humanos e cidadania. Foi também artista plástica.
Seus familiares, companheiros e companheiras do SINTEP/MTparticiparam da cerimônia e manifestaram sua alegria e emoção por Doralice ter sido escolhida. Na categoria “em vida” a homenageada foi a Defensora Pública Lindalva de Fatima Ramos. Seu nome foi proposto pela Defensoria Pública de Mato Grosso.
A Defensora Pública Lindalva possui um extenso currículo de serviços prestados na Defensoria. Realizou vários projetos e eventos com ações da Defensoria nos bairros voltados à melhoria da qualidade de vida da população. Em sua atuação Lindalva sempre se preocupou com as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. Nesse sentido, desenvolveu campanhas de combate ao problema, sendo uma das fundadoras da Rede de Frente que recebeu prêmios nacionais e internacionais. A eminente Defensora esteve presente e falou um pouco do seu trabalho, agradecendo por ter sido uma das agraciadas. Algumas de suas colegas Defensoras também fizeram questão de comparecer e prestigiá-la. Elas comentaram sobre a atuação de Lindalva Fátima Ramos, tecendo muitos elogios.

Um dos pontos altos da entrega do prêmio este ano foi a apresentação da renomada artista Vera Capilé que abrilhantou a ocasião com um belíssimo momento cultural. Vera abriu o evento cantando um trecho do “Hino de Mato Grosso” de forma interpretada. Ao final executou uma canção de sua autoria. Tendo em vista a pandemia do corona vírus tudo ocorreu de modo on line por meio da plataforma gogle met. Houve também a transmissão pelo canal do CEDM/MT no You Tube.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.