Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 24-09-2020 às 00:51

Engajamentos são registrados antes da Live Solidária Musical da BPW Cuiabá

O Portal Rosa Choque doou uma máquina de costura, seguindo o exemplo da primeira empresa que fez a doação do equipamento, Marco"s Estofados, as empreendedoras Natasha Slhessarenko e Dalva Ferraz foram as primeiras a dizerem sim como patrocinadoras.

Integrantes da BPW Cuiabá (Margooh de Paula, Sueli Batista, Zilda Zompero, Mariza Bazo e Terezinha Sandoval Zompero), com doações de máquinas de costura feitas por associadas e empresas | Creditos: Divulgação

Antes mesmo da Live Solidária Musical da Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais-BPW Cuiabá acontecer, com o cantor Carlos Navas (foto), já pode se mensurar o sucesso.  A mobilização feita pela Comissão de Responsabilidade Social da organização, está colhendo bons resultados antecipados. Já foram doadas 10 máquinas, inclusive uma delas pelo Portal Rosa Choque, e já se tem parte dos recursos financeiros para iniciar a produção do Projeto Chita & Fuxico, junto a uma entidade que tem como alvo, mães com filhos portadores de microcefalia, que não podem trabalhar fora de suas casas. A live “Cantando elas”, será 27 de agosto, quinta- feira, às 20h30 (horário de Brasília). Será aberta através de canais onlines, e todos poderão contribuir voluntariamente. A transmissão ocorrerá  diretamente do Estúdio BR 378, na capital Paulista.

Sueli Batista, diretora do Portal Rosa Choque, fundadora da BPW Cuiabá, e atual coordenadora da Comissão de Responsabilidade Social da ONG Feminina, disse que  Projeto Chita & Fuxico tem sustentabilidade em seu eixo estrutural, e visa a qualificação e a  geração de renda de mulheres em situação de vulnerabilidade social, por renda, vítimas de violência doméstica, mães com filhos portadores de necessidades especiais,  e também captar recursos financeiros e material para o fomento de outras iniciativas da BPW Cuiabá, que impactam positivamente a sociedade, e no empoderamento e na autonomia econômica da mulher. O projeto foi criado por ela, que cita que ganhou vida através da aceitação e motivação da presidente Zilda Zompero, que tem sido fundamental para que ele siga adiante, e também apoio da diretoria e da Comissão de Cultura da organização.  É a cabeça e o coração unidos para resultados efetivos. 
Na foto, o exemplo do falar e fazer, Sueli Batista entrega para a presidente Zilda Z ompero, a doação do Portal Rosa Choque, além dela e da sua sócia Mariza terem feito depósito pessoal. Ambas vestem roupas com detalhes de Chita.

Fernanda Pereira da Silva,  presidente da Associação, Mães e Amigos de Pessoas com Microcefalia do Estado de Mato Grosso "Mães unidas pelo amor",  deixou claro que a  a ajuda, através da live e da própria inserção do público alvo da instituição, no projeto,  terá valor agregado, porque não será uma doação em sí, mas uma forma de ajudar as mães em sua autonomia econômica financeira.  "Uma chance única, oportunidade que estamos abraçando, como se fosse uma inspiração muito grande de conseguirmos uma fonte de renda", destacou. A BPW Cuiabá já ajudou a instituição com o  total de R$  14.960,00, que deram para comprar latas dos produtos lacteos medicinais  para o tratamento das crianças,  em ação da BPW Jovem juntamente com a vice-Prefeitura de Cuiabá, e  com cestas básicas em outras ações em que  a ONG Feminina,  foi parceira, inclusive com parte de resultados de três lives musicais não autorais. A presidente da ONG Feminina, acredita que dando condiçoes das mães trabalharem na produção de peças do "Chita & Fuxico", minimizará os impactos financeiros negativos, causados pela impossibilidade de trabalharem fora.

Na foto Fernanda Pereira,  e mães que tem filhos com  microcefalia, conheceram a linha de produtos que podem ser  confeccionados no projeto Chita e Fuxico.

Zilda Zompero informou que as máquinas arrecadadas serão deixadas para utilização da Associação "Mães Unidas pelo Amor" através de termo de cooperação técnica, sendo que a BPW Cuiabá irá contribuir com todo custo da produção, e facilitadora para confecções de peças com design competitivo, que serão distribuidas no mercado consumidor, pela BPW Cuiabá, com etiqueta do projeto. Os ganhos das participantes serão pela produção, pagando-se o preço justo e acordado entre as partes. O retorno do projeto será aplicado em outras ações de responsabildiade social e que visam o empoderamento e o empreendedorismo ferminino. 

boa As doações em recursos financeiros tiveram início há 10 dias, e de imediato as empreendedoras Natasha Slhessarenko – Vida Diagnóstico e Dalva Ferraz, que faz parte do Grupo Matos – O Boticário, e a Empresa Eletro Fios, que  assumiram cotas de doações visando parte do patrocínio da live, estimulando a corrente do bem.
Na seqüência o  empreendedor Marcos de Paula/ Neide Alves, da Marcos Estofados, darama primeira máquina de costura de mesa, seguido das doações de Veralice Valéria, Portal Rosa Choque (Sueli Batista e Mariza Bazo, que além da doação conseguiram duas máquinas com a Martinello, que passa a configurar empresa doadora), Terezinha Sandoval Zompero, Margarethe Nunes, Cleide Lima, Claudia Aquino (que além da doação pessoal, conseguiu  uma máquina, junto ao seu grupo  "Minhas amigas forever" e  uma com a sua amiga Juliana Barbour ),  do empreendedor  Donato Cechinel; de  Maria Elza Fernandes, Tiago Zompero Pazini, com intermediação de Carla Guberth. A cheff Valéria Barreto,  doou uma máquina carregada de memória afetiva, que foi da sua avó, usada e em boa condição de uso.

A Comissão de Negócios da BPW Cuiabá, capitaneada pela coordenadora Marggoh de Paula, também se mobilizou e doou uma máquina. Doaram junto com ela:Gracielite Rodrigues Nogueira Santos Ramos, Telma Pinheiro Torres Lopes da Costa, Renata London, Miriã Fabrini,Silvana Gomes, Eliane Jaqueline D. Metzner, Liliana Cavalcante e Zilda Castanho.

(Na foto a primeira doação, que foi feita pelo casal, Neide e Marcos de Paula).

 “Creio que muitas doações virão até o dia da live”, frisou Sueli Batista. Isso porque um grande número de associadas participaram com doações, Elizabeth Fernandes, membro do Conselho diretor da BPW Cuiabá, por exemplo, depositou recursos que equivale a metade de uma máquina, da maioria que está sendo doada. A empresa Márcia Cortinas, quer uma parceira para doar juntas, também  uma máquina. Está havendo engajamentos. Pode se dizer que 90 por cento das doações são da BPW Cuiabá.Neide Alves, diretora de Comunicação da BPW Cuiabá, que participa com seu esposo Marcos de Paula da doação, diz que "o cunho social do projeto é muito relevante e destacou a emoção de fazer a doação, porque trnsformará vidas das mulheres".

Natasha Slhessarenko, patrocinadora da live, através da empresa Vida Saude e Diagnóstico, enfatizou que deseja ser uma colaboradora permanente do Chita & Fuxico pela seriedade e honestidade que a BPW Cuiabá administra suas atividades. Outra empreendedora entusiasmada foi Dalva Ferraz, que foi tocada de imediato para patrocinar a live, e ela enfatizou que deseja continuar a contribuir, inclusive junto a outras pessoas. A BPW tem feito post e pequenos filmes agradecendo. Muitas gestoras da organização, da linha de frente e coordenação estão também fazendo mensagens buscando incentivar as doações. Uma delas é a coordenadora de Negócios, Margooh de Paula, que ficou muito sensibilizada ao ver a quantidade de máquinas já doadas, ela foi uma das primeiras que fez depósito de sua contribuição.

Terezinha Zompero parabenizou a iniciativa e ela que agradeceu ao participar, doando uma máquina de costura, porque a ajuda para as mulheres em vulnerabilidade é a parte que a encanta, e julga necessária, deixando-a igualmente feliz.

Veralice Valéria, que coordena a Comissão de Saude da BPW Cuiabá, deixou uma carta junto com sua doação, na qual expressou emoção, da qual segue um trecho: "Que a máquina possa costurar sonhos e tornar em realidade todas as metas e objetivos de um futuro brilhante e sustentável em prol das mulheres e das famílias". 

Cláudia Aquino ao entregar as três máquinas o fez com muita emoção, e legitimou através da sua ação o quanto é importante pessoas se unierem em prol do bem. Citou os nomes das amigas forever: em gravação, na qual manifestou gratidão: Adriana Bernardes, Suzana Burel  Silvia LIno, Patrícia Lino, Valéria Lino, Suzana Bouret, Julcine Neto, Patricia Mendonça, Talita Oliveira, Fabiula Garcia, Carolina Fagundes, além da Juliana Barbour que assim como ela fizeram doações pessoais. 
Maria Elza Fernandes doou a máquina com valor agregado, várias peças de Chita e Fuxico. O mesmo fez Thiago Pazini, diretor da Eletro Fios que doou Maquiba de Costura, Chita e tesouras. 

O Goiabeiras Shopping que desde o início do projeto, quando da sua elaboração, já havia se manifestado como um dos grandes apoiadores da iniciativa, e neste mês acaba de sinalizar que a BPW Cuiabá terá uma loja do bem, dentro do estabelecimento,. que servirá de apoio para as doações e comercialização dos produtos, tornando a iniciativa ainda mais sustentável.  Hoje o local provisório das doações é a empresa  Eletro Fios, que fica na Rua Carmindo de Campos, 933, que além de patrocinar doou chita, máquina e tesouras. É a rede do bem girando em prol do sucesso. Inclusive a designer de moda Maria Joselda Oliveira Pereira, "Zelda", muito conhecida por suas costuras para a sociedade e que tem formação superior no segmento doou um mês de curso para as aprendizes de práticas de costura.
 

A mobilização contou com mulheres e homens solidários, que já estão envolvidos em outras ações socialmente responsáveis da organização, a exemplo da juíza Amini Haddad, da promotora de Justiça Lindinalva Rodrigues e  Rosana Leite, engajadas nas lutas femininas, e de Clovis Matos, o Papai Noel Pantaneiro, que a BPW Ciuiabá participa de seu projeto de inclusão literátria. Foram recebidas doações de integrantes de outras BPWs do país, a exemplo da presidente da BPW Salvador-BA, Neide Nunes; de Cosete Gebrim, da Associação Mulheres que Amam Brasília- Ama Brasília-DF, e integrante da BPW Brasília;  Eliane Toniasso da BPW Campo Grande-MS , e de Camila Ribeiro, BPW São Paulo que coordena a BPW Jovem da América Latina. “Um exemplo de solidariedade e amor.

Até a última sexta-feira, já haviam doado para o projeto em depósitos bancários as seguintes pessoas, além das citadas: Edna Galvão, Deize Águena, Andressa Souza, Francisca Navarro, Jurema Lara, Janeiva Rondon, Jacinta Okde, Danielle Gama Fortunato Berto, Mareli Grando, Lucinda Persona,  Eliane Jaqueline Meltzner, Rosangela Pelissari, Jurema Nogueira Mendes, Gessy Rostirolla, Tatiane Barbieri,  Juliana Tanaka, Carmencita Okumura e Adriane  Cunha Oliveira, da Premier Turismo, Luzélia, Instituto Potencialize Coaching, Cleide  Moreno, Anna Maria Barreto, José Pereira Filho e Terezinha Pereira.

O pouco de muitos formarão o todo”, diz Sueli. Ela enfatiza ainda o apoio recebido do estúdio BR 378 de São Paulo, que possibilitará a qualidade sonora do evento.  Não será uma live  com produção, mas preocupou-se com a qualidade acústica.

Na foto um dos pais e as mães que tem filhos com microcefalia, dirigentes da BPW Cuiabá e integrantes da TV Brasil Oeste.

A empresa Studio Press Comunicação contribui voluntariamente para toda assessoria de imprensa e a difusão já conta com matérias em vários meios de comunicação, impresso, online e televisão. Os colunistas sociais também estão engajados na difusão, Tamires Ferreira, Fernando Baracat, Hebert Matos já deram notas positivas. A Televisão Brasil Oeste fez uma matéria com participações da BPW Cuiabá e a Associação "Mães Unidas pelo Amor",  a primeira a ser beneficiada,  que deve ir ao ar nesta semana.  É a união fazendo a força e dissiminando o bem, muito importante nesta época de tantas incertezas, e que precisamos mais do que nunca de pessoas de bom coração e a solidariedade.

COMO CONTRIBUIR

As contribuições de máquinas de costura, usadas e novas em boas condições de uso,  tecidos, principalmente chita e cones de linhas poderão ser feitas na loja Eletro Fios, que fica na Rua Carmindo de Campos, 933m Jardim Califórnia.  Para contribuir com doações acima de R$ 30,00 para a live solidária musical em prol do Projeto Chita & Fuxico, o depósito pode ser feito depósito na seguinte conta:

Banco Sicredi - 748

Agência 0810

C/C: 14872-5

Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais

CNPJ: 04.840.819/0001-18

Na elaboração do projeto foi pensado nos  Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) , que trata-se de uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável em setembro de 2015 composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030. O estimulo ao empreendedorismo e a economia popular solidária, fazem parte do projeto, sendo fatores considerados como determinantes para o desenvolvimento comunitário, uma vez que de forma cooperativa ou de grupos formais é possível combater as desigualdades e empoderar a sociedade.

Sobre a Live Musical Solidária

Cantando Elas, é uma homenagem para compositoras e intérpretes que eternizaram canções muitas consideradas como pérolas da MPB.  companhado pelo violonista Paulo Miranda, o artista reverencia o feminino da canção brasileira, tanto através de obras de compositoras , como em clássicos consagrados nas vozes de grandes estrelas. Maysa e Dolores Duran estarão presentes com “Ouça” e “A Noite do Meu Bem”, respectivamente. Muitos pensam que “Outra Vez”, um dos maiores hits de Roberto Carlos é de sua autoria, mas não.  Isolda é quem a compôs. Será a primeira vez que Carlos vai interpretá la.

A dupla Luli & Lucina será homenageada em “Bandoleiro”, hit de Ney Matogrosso que será relido por ele também em estréia. Um momento alto será Marina Lima, em sua parceria com Antonio Cicéro, “Acontecimentos”, gravada por Navas em 2003, mesmo ano que o paulistano esteve presencialmente em Cuiabá para duas apresentações concorridas e lotadas deste espetáculo no Teatro do Sesc Arsenal, foi a primeira edição do Março é Mulher, projeto que nasceu em Cuiabá e que hoje é nacional.

Navas que gravou o CD Pássaro Passará, de Sueli Batista em parcerias com as compositoras, Lucina e Alzira Espíndola, estará interpretando duas faixas do disco. A faixa título e “Chapada Reluz” (originalmente gravada em duo com Tetê Espíndola). O disco tem um significado especial na vida da fundadora da BPW Cuiabá.  Através de Navas, não chegou apenas aos palcos cuiabanos em show inesquecível, e também nas rádios da cidade, e se encontra disponível para ouvir, no site do Instituto Memória Musical Brasileira, do Rio de Janeiro. um dos maiores arquivos online de informações, sons e imagens da discografia nacional, Dele, inclui no roteiro a faixa título e “Chapada Reluz” (originalmente gravada em duo com Tetê Espíndola).

Interpretar obras do CD Pássaro Passará “é minha homenagem a esta Cidade que amo”, declara Navas, cuja avó materna, Maria de Lourdes Nogueira Mendes, nasceu em Cuiabá em 1918.

O roteiro também inclui momentos importantes de sua discografia, como “Avesso”, de Marco Vilane, que incluiu no recente Cd “Crimes de Amor”.

A live será transmitida pelo canal do artista no Youtube, compartilhada pelo instagram da BPW Cuiabá @bpwcuiaba e do próprio Navas.

Veja no link a  do Programa Ensaio da TV Cultura, em São Paulo, no qual foi gravado o DVD do cantor Carlos Navas.

SOBRE CARLOS NAVAS

O intérprete paulistano tem dez discos solo elogiados. Em seu repertório, reúne autores contemporâneos expressivos como Alzira Espíndola, Itamar Assumpção, José Miguel Wisnik, Marina Lima e Vitor Ramil. Em vinte e três anos de carreira, lançou álbuns temáticos dedicados a Mario Reis e Custódio Mesquita e também dois cd´s infantis: “Algumas Canções da Arca... “(2004) e ”Canções de Faz de Conta” (2007), onde interpreta, respectivamente, Vinicius de Moraes e Chico Buarque para crianças. Em 2013, chegou ao mercado o DVD ENSAIO, que registra sua passagem pelo programa homônimo, dirigido por Fernando Faro. O acústico “Crimes de Amor” (2015/2017) é seu décimo álbum e mereceu elogios unânimes da crítica. Em 2016, regrava em voz e piano “O Chamado”, hit de Marina Lima (em parceria com Giovanni Bizzotto), que se torna seu primeiro single exclusivamente digital. É convidado pelo músico Guga Stroeter no ano seguinte para ser a voz do espetáculo em Tributo aos 30 anos do quinteto de Jazz Nouvelle Cuisine.

 

DISCOGRAFIA

Pouco pra Mim (Dabliú/1997)

Sua Pessoa (Dabliú/ 2000)

Tanto Silêncio (Movieplay/2003)

Algumas Canções da Arca.... (Movieplay/2004)

Pássaro Passará (Independente/2006)

Quando o Samba Acabou – Dedicado a Mario Reis (Lua Music/2007)

Canções de Faz de Conta  (Lua Music/2007)

Tecido (Lua Music/2010)

Junte tudo que é Seu... – Canções de Custódio Mesquita em Voz e Piano (Independente/Tratore/2011)

DVD Ensaio (Independente/Tratore/2013)

Crimes de Amor (Independente/Tratore/2015/2017)

 

Site Oficial / Canal Youtube / Spotify

Instagram: @carlosnavas.cantor / Fan Page

Perfil Pessoal Facebook

 

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.

Vera Lucia . 24-08-2020 01:49hs

Esse comentário foi vetado por conter acusações sem provas ou palavras impróprias.