Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 12-08-2020 às 20:28

Fibromialgia é a maior causa de dor crônica generalizada

Exercício é aliado no tratamento e pode ajudar a melhorar os padrões de sono, diminuir a dor e a fadiga, melhorar o controle da dor e do estresse, além de aumentar a energia e o bem-estar

Pesquisas mostram que o exercício adequado pode fornecer muitos benefícios para quem sofre de fibromialgia. | Creditos: Canva

Dores intensas pelo corpo inteiro, que geram cansaço, alterações no humor e no sono são alguns dos sintomas da fibromialgia, maior causa de dor recorrente no Brasil, segundo dados da Sociedade Brasileira de Estudos para a Dor.

A fibromialgia é uma doença complexa, que afetando milhões de brasileiros ou até 3% da população do país, com uma maior prevalência em mulheres na faixa dos 25 aos 50 anos de idade.

A fibromialgia é uma síndrome que traz grande impacto na vida do paciente, afetando sua rotina, seu relacionamento familiar e sua capacidade de trabalho. Celebridades como Lady Gaga e Morgan Freeman sofrem com seus sintomas. É comum que o diagnóstico da doença demore anos, já que exames de sangue e exames de imagem como ressonância magnética não tragam alterações.

Embora a causa exata da fibromialgia seja desconhecida, existem muitas teorias como trauma físico, anormalidades dos sintomas do sistema nervoso, ou fatores genéticos. Muitas vezes, a fibromialgia coexiste com outras condições, como enxaquecas ou síndrome do intestino irritável.

O principal sinal de alerta para procurar um médico é uma dor difusa, que pode atingir regiões diferentes do corpo, como cabeça, pernas e braços, sem motivo aparente, e que dure mais de 6 meses. Alguns outros sintomas comuns incluem alterações de humor como ansiedade generalizada e depressão.

 

Como diagnosticar a fibromialgia

Especialistas como reumatologistas, neurologistas e fisiatras estão aptos para acompanhar e tratar a fibromialgia. Atualmente, não há cura para a doença, mas os especialistas recomendam que, além da medicação, atividades de exercícios e redução do estresse possam ajudar a controlar os sintomas.

Pesquisas mostram que o exercício adequado pode fornecer muitos benefícios para quem sofre de fibromialgia. O exercício pode ajudar a melhorar os padrões de sono, diminuir a dor e a fadiga, melhorar o controle da dor e do estresse, além de aumentar a energia e o bem-estar.

 

Sobre o especialista

Marcus Yu Bin Pai é graduado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e médico especialista em Fisiatria (Medicina Física e Reabilitação) e Acupuntura.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.