Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 06-08-2020 às 20:21

Seu melhor amigo na moda e quentinho

Além de acompanharem as tendências, os animais de estimação ficarão quentinhos e protegidos na época mais fria do ano

Maltês com seu look outono-inverno 2020 da loja Cantinho do Cachorro | Creditos: Arquivo pessoal

Mais do que simplesmente um adorno para os pets, as roupinhas são fundamentais nos meses mais frios do ano, especialmente para os filhotes e os mais idosos de pelo curto. Seja roupinha ou acessórios, tem uma coisa que está na moda o ano todo: o conforto. Um levantamento inédito do Instituto Pet Brasil mostra que a população de animais de estimação no Brasil é de cerca de 140 milhões, entre cães, gatos, peixes, aves e répteis e pequenos mamíferos. 

A maioria é de cachorros (54,2 milhões) e felinos (23,9 milhões). “O perfil de cliente é muito diversificado. Antes eram pessoas mais velhas que moravam só. Hoje temos casais com filhos, solteiros e outras composições familiares que os bichinhos de estimação são como filhos. E todo mundo quer cuidar bem dos bichinhos”, explica Waldirene Gles, estilista pet da Loja Cantinho do Cachorro, do Estação da Moda Shopping, em Goiânia, e que atualmente está atendendo as clientes pelo instagram @cantinhodocachorro1.    

A estilista pet explica que também existe tendência de moda para os animais e os donos investem nas trocas de coleções. As  estampas que estarão na moda no outono-inverno deste ano, por exemplo, são os clássicos xadrez, florais e o poá, que além das roupinhas, também devem aparecer nas bandanas. “As cores que posso destacar são o azul clássico e o vermelho mais fechado. Mas há aqueles que independente da moda preferem escolher os tecidos como os soft e plusch, que são bem macios. Não adianta o pet estar lindo, mas incomodado”, explica. 

Seja macacão, camisetas, meias ou vestidos, para a peça durar mais, Waldirene aconselha a não lavar o produto na máquina. “Mas se não quiser lavar à mão ou não tiver tempo, use o modo ‘roupa delicada’, pois o cuidado deve ser semelhante aos de uma peça de bebê”, destaca a especialista.

 

Meu pet não quer colocar roupinha, e agora? 

Para aqueles animais que são arredios ao uso de roupas, Waldirene aconselha a começar com roupas com tecidos confortáveis, por 30 minutos por dia, e ir aumentando o tempo gradativamente. “Quando o animal já estiver acostumado com a bandana, é hora de partir para as roupinhas, que devem seguir o mesmo processo. É algo que leva tempo e demanda adaptação”, diz a estilista que ressalta que o ideal mesmo é começar quando o pet é ainda filhote, a partir dos dois meses. 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.