Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 05-06-2020 às 21:47

Quando devo usar máscara de proteção?

Especialista do Hospital São Camilo dá dicas sobre o uso do EPI

| Creditos: imagem: Freepik.com

A pandemia de COVID-19 tem deixado as pessoas mais atentas aos cuidados preventivos amplamente divulgados, como o uso do álcool gel e a correta higienização das mãos, e ainda mais decididas a investirem também no uso de máscaras de proteção.

De olho nos hábitos recém-adotados pela população, na última semana, o Ministério da Saúde publicou uma atualização na qual indica que máscaras de proteção de tecido podem ser confeccionas em casa como aliadas no combate à propagação do novo Coronavírus.

Segundo a Dra. Michelle Zicker, infectologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, o uso da máscara industrializada segue orientado exclusivamente para profissionais de saúde e pacientes com sintomas respiratórios e outras condições clínicas, de acordo com indicação médica.

Para que sejam efetivas, as máscaras caseiras devem ser feitas com dupla camada de tecido e de forma que fiquem bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços ao redor do nariz e boca.

“É preciso garantir que o equipamento seja utilizado da forma correta, pois, do contrário, a falsa sensação de proteção pode acabar deixando as pessoas ainda mais expostas”, destaca a infectologista.

Um manual com especificações de como o item pode ser feito e utilizado também foi divulgado no site oficial do Ministério da Saúde: https://saude.gov.br.

Quando e como usar

A máscara caseira pode ser usada pela população em geral para prevenir a infecção pelo Coronavírus. “Ao optar por esses itens caseiros, ainda é possível garantir que as máscaras industrializadas estejam disponíveis para aqueles que tenham realmente essa necessidade”, explica Michelle.

Embora feito de pano, o acessório não pode ser reutilizado indefinidamente e deve seu usado de forma individual. É preciso observar a vida útil do item, que tem tempo de uso de no máximo duas horas e precisa ser substituído sempre que estiver úmido ou sujo.

Vale lembrar também que, na hora de usá-las, deve-se lavar as mãos antes de a máscara ser colocada e depois de retirada. Em seguida, as máscaras de tecido devem ser lavadas, preferencialmente, com água sanitária.

Rede de Hospitais São Camilo

A Rede de Hospitais São Camilo é composta por três hospitais modernos em São Paulo, que ficam nos bairros da Pompeia, Santana e Ipiranga, capacitados para atendimentos eletivos, de emergência e cirurgias de alta complexidade, além de realizar transplantes de medula óssea.

Hoje, a Rede presta atendimento em mais de 60 especialidades, oferece aproximadamente 800 leitos e um quadro clínico de mais de 7,4 mil médicos qualificados.

As unidades possuem importantes acreditações internacionais, como a Joint Commission International (JCI), renomada acreditadora dos Estados Unidos reconhecida mundialmente no setor, e a Acreditação Internacional Canadense.

A Rede faz parte da Sociedade Beneficente São Camilo, uma das entidades que compreende a Ordem dos Ministros dos Enfermos (Camilianos), uma organização religiosa presente em mais de 30 países, fundada pelo italiano Camilo de Lellis há mais de 400 anos. No Brasil desde 1922, a Rede conta com expertise, tradição em saúde e gestão hospitalar. 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.