Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 05-06-2020 às 20:19

Mitos e verdades sobre o ácido hialurônico injetável, responsável pelo rejuvenescimento da pele

A cirurgiã plástica Dra. Alessandra Haddad comenta mitos e verdades que rondam os procedimentos com a substância

| Creditos: Freepik.com

Produzido pelo organismo, o ácido hialurônico está presente na matriz das células, preenchendo os espaços entre elas e dando maior sustentação. Quando jovem, a pele é lisa e elástica graças à alta presença dele. Com o avanço da idade, a sua quantidade diminui e isso contribui para o surgimento de rugas na face.

"Foi desenvolvido um produto que seria o mais próximo possível da substância original justamente para ajudar no combate dos sulcos", conta a cirurgiã plástica Dra. Alessandra Haddad, formada em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e integrante da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Assim surgiu o ácido hialurônico injetável, responsável por dar mais firmeza e sustentação à derme. O Restylane® foi o primeiro ácido hialurônico a ser lançado no mercado mundial. De origem não animal, sintetizado em laboratório, o composto é muito semelhante ao produzido pelo organismo, o que o torna um produto com alta biocompatibilidade.

Abaixo, a médica comenta alguns mitos e verdades relacionados ao produto utilizado nesses procedimentos estéticos.

O ácido hialurônico pode ser aplicado apenas em pessoas mais velhas.

MITO. A substância não tem idade mínima para ser recomendada. "Uma moça de 21 anos pode melhorar o aspecto de seus lábios ou de suas olheiras, uma mulher de 50 pode melhorar os sulcos e dar sustentação à pele, uma senhora de 65 tem o direito de reidratar ou naturalmente sustentar o rosto", afirma a médica. Mas ela ressalta que é importante atentar-se às limitações da sua pele e da sua idade.

Ácido hialurônico e toxina botulínica são a mesma coisa.

MITO. Enquanto o primeiro é um preenchedor, capaz de elevar as áreas de aplicação, a toxina é um relaxante muscular que, quando aplicado no músculo, relaxa-o e diminui sua movimentação por um período de quatro a seis meses. "O ácido hialurônico é colocado na pele, e a toxina, no músculo. São locais e ações completamente diferentes", afirma a Dra. Alessandra Haddad.

O efeito do ácido hialurônico é imediato.

VERDADE. Os resultados da aplicação de ácido hialurônico são instantâneos. A substância acomoda-se a pele nos primeiros dias e semanas, mas já mostra seus efeitos logo que a paciente sai do consultório. Por sua vez, a durabilidade não é permanente. "Depende de cada pessoa, do produto escolhido, da profundidade da injeção e da movimentação da área", comenta a médica. Na boca, por exemplo, onde há mais movimento do que em outras regiões do rosto, há menor durabilidade do produto, sendo necessárias aplicações mais frequentes.

O procedimento de aplicação do ácido hialurônico é bastante dolorido e pode descamar ou queimar a região tratada.

MITO. O médico realiza a aplicação após cobrir a área tratada com uma pomada anestésica. "Além disso, o ácido hialurônico de boa qualidade e procedência confiável vem com anestésico incorporado ao produto. Em geral, quase não dói", diz a Dra. Alessandra. Claro que dor é algo individual - a tolerância varia para cada um -, mas a substância não faz arder ou descamar a pele.

O ácido hialurônico injetável não substitui o filtro solar.

VERDADE. Nem o injetável nem o em creme. "A substância não substitui seu creme noturno, muito menos o protetor solar", afirma a médica. O ácido hialurônico injetável é indicado para promover uma hidratação profunda da pele, já que ele atravessa todas as camadas da pele, hidratando de dentro para fora.

A aplicação de ácido hialurônico injetável é um procedimento sério e médico.

VERDADE. A Dra. Alessandra Haddad considera que o tratamento deve ser realizado com responsabilidade e seriedade. "Médicos especialistas são preparados durante seus seis anos de formação acadêmica e outros três mínimos de residência. Além disso, há a questão de higiene e contaminação envolvida", conta a profissional. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fiscaliza os consultórios médicos, dando uma certificação para os trabalhos e mantendo um padrão de normas de segurança e controle.

Sobre a Galderma

A Galderma, maior empresa global independente de dermatologia do mundo, foi criada em 1981 e atualmente está presente em mais de 100 países. Com um extenso portfólio de medicamentos prescritos, soluções estéticas e ao consumidor, a empresa faz parceria com profissionais de saúde em todo o mundo para atender as necessidades de saúde da pele das pessoas ao longo da vida. A Galderma é líder em pesquisa e desenvolvimento de soluções cientificamente definidas e clinicamente comprovadas para a pele. Para mais informações, visite http://www.galderma.com.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.