Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 26-02-2020 às 04:50

10 acrobacias para iniciantes no Ballet Fly

Já  se imaginou fazendo lindas figuras acrobáticas, como um autêntico artista circense e, de quebra, tonificar o corpo, ganhar flexibilidade e ter uma rotina saudável?

Ballet Fly | Creditos: Divulgação

O  método Ballet Fly realiza esse trabalho e tem despertado cada vez mais a curiosidade das pessoas. Diferente por unir a dança e as acrobacias do circo, a atividade envolve a musculatura do corpo todo e promove benefícios que vão além da sala de aula. 

O  repertório de figuras e movimentos do método é tão vasto que, seja qual for o nível do praticante, ele encontra figuras na medida certa para trabalhar o corpo de forma saudável e divertida.

Dessa  forma, separamos 10 figuras desse amplo repertório para você conhecer o método  Ballet Fly e conferir que não se trata só de beleza, mas também de força e potência em cada movimento. 


1-Mobilizações da coluna

Presente  no início das aulas de Ballet Fly, esse movimento traz inúmeros benefícios para o corpo: Lubrifica as articulações hidratando os discos vertebrais, promove a mobilidade das vértebras em flexão frontal, flexão lateral, rotação e extensão.Além disso, esse exercício
 ativa os músculos eretores da coluna, bem como outros estabilizadores importantes, como transverso abdominal, multífidos, oblíquos e quadrado lombar.

A  posição inicial desse movimento é em pé, com as mãos no tecido.  Primeiro o topo da cabeça é projetado para longe dos pés, e os pés pressionam o chão. O praticante inspira e, na expiração, enrola vértebra por vértebra até que o quadril também entre na flexão.

A coluna é alongada à frente, projetando o topo da cabeça para longe dos ísquios, como mostra a imagem. Depois, é feito a inspiração para retornar desenrolando a coluna e empilhando uma vértebra de cada vez, até ficar em pé.


2 - Alongamentos de Ballet  

O nome desse movimento já diz tudo. As séries carinhosamente batizadas de Alongamentos de Ballet lembram as sequências que as bailarinas fazem na barra e trazem flexibilidade para o corpo. Porém, engana-se quem pensa que se trata só de alongamento das pernas. 

Aqui, a coluna está em extensão e as musculaturas mais profundas estão trabalhando para manter o equilíbrio. A versão da foto é a intermediária, mas o mesmo alongamento possui mais 4 versões, que podem facilitar ou dificultar o movimento de acordo com o nível do aluno. 


3 – Alongamento de Glúteos

Outro exercício da sequência de Alongamentos de Ballet, esse movimento é fundamental para prevenir a compressão do nervo ciático, que é uma queixa muito frequente em adultos. 

Neste movimento, enquanto uma perna fica apoiada no chão, a outra permanece dobrada dentro do tecido, fortalecendo a coluna e as musculaturas mais profundas. Esse exercício pode ser realizado em todas as aulas e por alunos de todos os níveis.


4 – Inversões em Diamante

Esse é um dos movimentos favoritos das alunas de Ballet Fly. E não à toa! Além de irreverente, as inversões de diamante aproveitam a força da gravidade para aumentar o espaço entre as vértebras e descomprimir os discos vertebrais. 

Esse  exercício também trabalha os músculos reto e transverso do abdômen com uma atenção especial às fibras inferiores e com mais precisão do que em outras posições. O movimento pode ser realizado por alunos de todos os níveis.


5 – O Balão do Nó

Essa é uma figura que pode ser feita na primeira aula! De nível iniciante, o Balão do Nó é um dos melhores movimentos para conhecer o tecido acrobático. Alcançar o equilíbrio vai colocar os músculos mais profundos para trabalhar e, de quebra, a posição do pé promove uma verdadeira liberação das fáscias.


6 – O Grasshooper

Também conhecido como Gafanhoto, esse é um exercício de nível intermediário no Ballet Fly. Esse movimento fortalece os músculos extensores da coluna ao sustentar o corpo contra a gravidade. Além disso, também trabalha glúteos, musculatura posterior da perna e a força das mãos.


7 – O Anjo

Essa é uma figura de nível intermediário, pois o aluno já precisa ter desenvolvido algumas habilidades e uma certa força para sustentar o próprio corpo sem o auxílio do nó.

Na montagem do anjo, braços e abdômen trabalham para sustentar o corpo, enquanto as pernas precisam de coordenação para criar a trava das três enroladas. Depois, na posição final, a musculatura da coxa se ativa para manter o joelho estendido e o abdômen entra novamente para alinhar a pelve.


8 – Cadeirinha da Chave de Cintura

Graciosa, porém nada básica, essa figura é classificada como intermediária na modalidade, pois desafia, e muito, o abdômen durante a montagem. Na posição final, temos um forte trabalho de adutores e a recompensa após a montagem é curtir o charme dessa posição.


9 – Espacate do Losango

Aqui, o nível de dificuldade sobe e é preciso ter muita força na mão e flexibilidade nas pernas para sustentar-se enquanto abre um espacate nesse maravilhoso losango! Praticar essa figura é garantia de fortalecimento de mãos, braços, oblíquos e serrátil anterior.


10 – A ponte da estafa

Fechando essa série com chave de ouro, temos a Ponte da Estafa! Esse exercício avançado requer força, flexibilidade, coordenação, resistência e muito controle. Essa montagem é mais complexa e a cada fase do movimento trabalha um grupo muscular diferente. Por isso, não é recomendado para iniciantes, mas, para quem estiver começando hoje, fica como inspiração!

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.