Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 06-06-2020 às 10:12

Pets precisam usar bloqueador solar

Médica veterinária especializada em oncologia alerta sobre os riscos do câncer de pele também em cães e gatos

| Creditos: PixaBay

Verão, sol, férias, mais passeios com os pets!

Já providenciou o protetor solar do amigão?

Muita gente acha que os pelos protegem cães e gatos dos raios solares, mas não é bem assim.

Sol demais pode provocar queimaduras principalmente nos animais que têm pele e pelos claros. E como os humanos, os animais também podem desenvolver doenças dermatológicas e câncer de pele.

Os animais de pelos escuros são menos vulneráveis, mas os de pouca pelagem precisam proteger principalmente as regiões da face, focinho e orelhas, e a abdominal.

Muitos animais adoram tomar sol de barriga para cima!

“Quando as temperaturas estão mais altas, precisamos ficar atentos à proteção deles nos passeios, caminhadas e nas cochiladas no sol. Sempre que houver exposição, devemos usar bloqueador solar no pelo todo e, especialmente, nas regiões com pouca ou nenhuma pelagem. Recomendo também o uso de roupinhas para protegê-los no sol mesmo com o calor. Tente usar as de algodão que são mais fresquinhas”, orienta a Dra. Simone Crestoni, médica veterinária especializada em oncologia prestadora de serviços da rede Seres da Petz.

O que vale para os tutores, vale também para os animais: a aplicação do protetor solar deve ser feita de acordo com tempo de exposição no sol. Se o pet passa um período longo em áreas externas entre 10h e 16h, é recomendável ao tutor passar o protetor no animal mais de uma vez ao dia. Quanto maior o fator de proteção, menor a possibilidade queimaduras na pele.

Protetor Solar especial para pets - O jeito de usar é o mesmo, mas um alerta! Use nos pets bloqueadores solares próprios para animais. Com exceção dos bloqueadores sem cheiro e hipoalergênicos (ideal para crianças e pessoas com pele sensível), os produzidos para humanos podem provocar alergias e intoxicação nos bichinhos.

Algumas raças têm predisposição ao desenvolvimento do câncer de pele. Entre elas, golden retriever, poodle, boxer e dálmata.

Os tutores devem ficar atentos a sinais de desconforto como coceiras ou lambição persistente na mesma região; feridas, carocinhos ou manchas vermelhas na pele.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.