Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 05-06-2020 às 06:18

Cate Blanchett brilha no melhor filme do ano

“Cadê Você, Bernadette?" traça sua trama entra a crise criativa de uma arquiteta a beira da falência

Cena de Cate Blanchett em “Cadê Você, Bernadette?". | Creditos: Divulgação

O melhor filme do ano já chegou. Se você se preocupa em entender como mentes criativas são desperdiçadas e como o sistema gera impedimentos para que as pessoas sejam autênticas, sendo obrigadas a seguir certos parâmetros sociais pré-determinados, assista a “Cadê Você, Bernadette?”, de Richard Linklater.

O eixo central é a interpretação brilhante de Cate Blanchett de uma arquiteta de grande sucesso que passa por uma crise criativa perante o fracasso de um empreendimento e a mudança de Los Angeles para Seattle para acompanhar o bem-sucedido marido. Esse processo a leva a se encerrar cada vez mais em si mesma, mantendo como elo de conexão com o mundo apenas a filha (ótima atuação de Emma Nelson).

Para uma mente criativa, a maior prisão está na pressão de uma vida comum. Sem desafios extraordinários, a banalidade cotidiana começa a corroer a protagonista por dentro numa espiral de ansiedade, depressão, medicamentos e comportamento antissocial. A saúde mental apena começa a ser recuperada quando surge a oportunidade de um novo projeto desvairado.

E não poderia ser melhor... A construção de uma base de pesquisa cientifica na Antártica. É o local ideal para quem deseja solidão e iniciar uma nova jornada. O que o filme apresenta é justamente essa necessidade de criar como uma resposta para a sociedade em que o diferente é visto geralmente como doentio. Veja e repense seus valores. O mundo precisa disso...

 

Sobre o especialista:

Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.