Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 27-01-2020 às 10:44

Quando a vida acaba

Filme "The Parting Glass" aprofunda discussão sobre o suicídio

The Parting Glass | Creditos: Reprodução do Instagram @@luisapeleja

A temática da morte é uma das mais delicadas que existe. E quando existe a possibilidade de suicídio tudo se complica ainda mais, pois os fatores que levam uma pessoa a, consciente ou inconscientemente, dar fim à própria vida, podem parecer difíceis de entender. É sobre tudo isso que o filme “The Parting Glass” trata.

E não é tarefa fácil. Um conjunto de competentes atores, como Melissa Leo e Anna Parquin, é reunido pelo diretor Stephen Moyer para interpretar uma narrativa aparentemente simples, mas plena de significados. Uma família se reúne para velar e enterrar uma moça de meia idade que deixou um último documento escrito.

O pai, o ex-marido, duas irmãs e o irmão se reúnem para “limpar” o apartamento e pegar os objetos dela, como o celular, desvendado em uma delicada e comovente cena final. E, naturalmente, cada um dos participantes dessa jornada evoca momentos em que, de uma forma ou de outra, constroem o perfil daquela que os abandonou.

Temos o pai idoso viúvo, o ator homossexual que decidiu adotar uma criança com seu companheiro, além de visões mais líricas e práticas da existência. Tudo sem esbarrar no piegas. Há espaço para o sorriso e o choro, com belas imagens da magnitude da natureza, que de certa maneira, sempre nos ensina a ser mais humanos.

Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.