Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 26-02-2020 às 06:44

Novidades no segmento de implante capilar

Novo procedimento possui a durabilidade de quase 1 ano, não deixa cicatrizes, é seguro e feito com uma simples anestesia local

O Dr. Júlio César Yoshimura é um dos que se renderam às novas tecnologias, como o método de adaptar as técnicas FUE (Folicular Unit Extraction) e DNI (Dull Needle Implaner), que ao que parece vem revolucionando esse segmento. | Creditos: PixaBay

Já são cerca de 42 milhões de brasileiros, de ambos os sexos, “vítimas” da calvície – muitas vezes de forma incrivelmente precoce. 

Mas para esse exército de indivíduos já existem técnicas consideradas revolucionárias no segmento de implantes capilares, especialmente no que diz respeito à eliminação da dor, cortes e cicatrizes. 

Dr. Júlio César Yoshimura, por exemplo, é um dos que se renderam às novas tecnologias, como o método de adaptar as técnicas FUE (Folicular Unit Extraction) e DNI (Dull Needle Implaner), que ao que parece vem revolucionando esse segmento. 

O método consiste, basicamente, em introduzir os fios um a um (como faz a técnica FUE), sem a necessidade de cortes, apenas utilizando um pequeno túbulo (ou cânula) que permite a introdução dos fios em cada poro do couro cabeludo. 

E essa associação tem sido bastante exitosa, já que os processos de retirada e implante dos fios são quase que imediatos; o que facilita o procedimento e diminui consideravelmente os riscos de rejeição. 

Os avanços no segmento de implantes capilares 

Definitivamente, ao que tudo indica, os próximos 5 ou 6 anos serão de grandes avanços nesse segmento de implantes capilares. E a palavra (ou expressão) de ordem será “Nada de cortes ou incisões”. 

Novos tipos de pinças, lentes de aumento mais poderosas, aparelhos bem mais modernos para a retirada dos folículos capilares e avanços ainda maiores no uso da técnica FUE são apenas algumas das principais novidades que certamente vieram para ficar dentro dessa especialidade. 

E na clínica Yoshimura, por exemplo, até mesmo nos implantes de barba essas novas técnicas vêm sendo habilmente utilizadas. 

Elas permitem uma retirada de folículos por sucção, implantes sem a necessidade de cortes, programação dos aparelhos de acordo com cada couro cabeludo, entre outros inúmeros benefícios. 

Um universo de novidades! 

Agora são os coreanos e norte-americanos que “ditam as regras” quando o assunto são implantes capilares. 

De ambos os países inúmeras técnicas têm sido trazidas pelos especialistas mais atentos, como as que revolucionam os procedimentos cirúrgicos, os tratamentos clínicos, dão soluções para casos complexos; sem falar na consagração da técnica FUE como a mais bem sucedida nesse segmento. 

Agora já é possível, por exemplo, retirar a quantidade necessária de folículos capilares da parte de trás (e das laterais) da cabeça por meio de uma sucção ou com a ajuda de um extrator com não mais do que 0,5mm. 

Não há mais a necessidade de retirar uma verdadeira camada de pele da cabeça, da qual ainda deverão ser selecionados, pacientemente, cada folículo para o transplante. 

Mas se a técnica FUE hoje em dia garante que não haja quase nenhum corte no couro cabeludo, livra o paciente do inconveniente das cicatrizes e de um pós-operatório muitas vezes complicado, o que dizer quando essa técnica é realizada com o que há de mais moderno em tecnologia e robótica nos dias atuais? 

Os resultados serão magníficos! 

Isso porque os robôs utilizados não permitem mais do que 2 ou 3% de perda dos folículos retirados, tornam a cirurgia mais simples, rápida, indolor e garantem que em não mais do que 4 dias o paciente volte às suas atividades normais. 

O procedimento ainda possui uma durabilidade de quase 1 ano, não deixa cicatrizes, é seguro e feito com uma simples anestesia local; enquanto o paciente observa tudo comodamente de frente para um computador, sem sustos, surpresas e resultados inesperados. 

Gostou desse artigo? Deixe a resposta na forma de um comentário e aguarde as nossas próximas publicações. 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.