Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 28-02-2020 às 22:51

Sesc Pantanal ganha Prêmio Nacional do Turismo

A atuação pioneira no Pantanal de Poconé começou há 22 anos, logo após a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, realizada no Rio de Janeiro, em 1992

| Creditos: Roberto Castro Mtur

O polo socioambiental Sesc Pantanal recebeu o Prêmio Nacional do Turismo, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte (MG). A instituição concorreu na modalidade Iniciativas de Destaque, categoria Aproveitamento do Patrimônio Natural para o Turismo. A 2ª edição do evento realizado pelo Ministério do Turismo em parceria com o Conselho Nacional do Turismo (CNT) tem como objetivo identificar, reconhecer e premiar iniciativas de destaque do turismo e profissionais que tenham inovado ou trabalhado de forma proativa para o desenvolvimento do turismo no país.

O setor de turismo movimenta mais de 50 atividades econômicas, emprega direta e indiretamente 7 milhões de brasileiros e representa 8,1% da economia nacional, conforme dados do Ministério do Turismo. Nesta edição, foram 33 iniciativas finalistas do edital voltado às Iniciativas de Destaque. As finalistas foram selecionadas entre 418 projetos inscritos. No edital voltado para Profissionais de Destaque, foram 8 profissionais premiados, dentre 200 inscritos.

A atuação pioneira no Pantanal de Poconé começou há 22 anos, logo após a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, realizada no Rio de Janeiro, em 1992. Também conhecida como Eco-92, ela reuniu mais de 100 chefes de Estado para debater formas de desenvolvimento sustentável, um conceito relativamente novo na época.

A partir da criação da maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) do país, com 108 mil hectares, o Sesc Pantanal ampliou sua estrutura com o Hotel Sesc Porto Cercado, o Parque Sesc Baía das Pedras, também no Pantanal, o Sesc Poconé, como uma unidade de ação social e, há oito anos, com o Parque Sesc Serra Azul, localizado no Cerrado de Rosário Oeste, onde protege as nascentes do Rio Cuiabá, que deságuam no Pantanal.

A instituição atua nesse território de tradições, saberes, artes e histórias que podem ser conhecidos por pessoas de todo o mundo por meio do turismo. Com a ampliação do conhecimento científico, ainda é possível difundir a riqueza do bioma e tornar os visitantes multiplicadores de conhecimento, além de contribuir com a comunidade a partir da compra de produtos locais.

“Esse prêmio é o reconhecimento do trabalho de mais de 20 anos que o Sesc desenvolve no Pantanal de Poconé e conjuga conservação da natureza e turismo sustentável, valorizando acima de tudo o homem pantaneiro e seus saberes. Há uma equipe maravilhosa em cada unidade que faz esse trabalho acontecer. E todo esse sistema é como uma rede poderosa, capaz de interligar natureza e ser humano. Sim, é possível, e nós mostramos como”, destaca a superintendente do Sesc Pantanal, Christiane Caetano, que levantou o troféu de primeiro lugar durante a cerimônia.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, em seu discurso, destacou os avanços que o setor conquistou neste ano de 2019. “O Turismo tem uma participação de protagonista no papel de desenvolvimento ou de recolocar o nosso Brasil nos trilhos. É com muita satisfação que nós podemos dizer neste evento que encerramos o ano de 2019 com resultados extremamente positivos. Sabemos que ainda há muito o que se fazer. O trabalho continua árduo, diário, avançando cada dia mais para que o turismo possa ser melhor estruturado em todo o Brasil”, celebrou.

 

Ouro, prata e bronze

As unidades do Sesc em Roraima e Rio Grande do Sul também foram premiadas. O Sesc Roraima ficou em 2º lugar na categoria Turismo de Base local, com a iniciativa Roteiros Turísticos de base comunitária e o Sesc no Rio Grande do Sul, levou o 3º lugar na categoria Turismo Social, com o projeto Férias Imperdíveis.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.