Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 06-12-2019 às 09:46

Veterinário alerta sobre sintomas de reumatismo em pets

Dr. Ítalo de Oliveira, do Centro Veterinário Seres, destaca os avanços da medicina no tratamento das doenças relacionadas

As doenças reumáticas comumente costumam aparecer com o passar dos anos, mas também acometem pets mais jovens. | Creditos: PixaBay

Você pegou o pet no colo e ele reclamou. No passeio, parou e quis desistir. Também não quer mais pular e está apático? Diante destes sinais, vale buscar a orientação de um veterinário. Seu peludo pode estar com reumatismo. 

"Reumatismo não é uma doença, mas o termo é usado popularmente para abranger algumas alterações do sistema locomotor, como, por exemplo, lesões em articulações, inclusive na coluna vertebral", explica Dr. Ítalo de Oliveira, do Centro Veterinário Seres da Petz. 

Nunca descarte a possibilidade de reumatismo em pets com pouca idade. Inflamações nas articulações não são exclusivas de idosos. As doenças reumáticas comumente costumam aparecer com o passar dos anos, mas também acometem pets mais jovens.

"Por predisposição racial, os animais de pequeno porte tendem a sofrer mais com inflamações nas articulações, principalmente os condrodistróficos (raças de cachorros com o eixo dos ossos longos torcidos e encurtados). Mas animais grandes também podem desenvolver quadros de artrite quando jovens e em idade senil. A artrite é a inflamação da cartilagem, enquanto a artrose é a degeneração dela", afirma o veterinário. 

Os avanços na medicina veterinária vêm proporcionando melhor qualidade nos tratamentos. " No caso da artrose conseguimos retardar evolução da degeneração da cartilagem com medicações modernas a fim de manter a lubrificação, reduzindo os focos de dor. Além das medicações, hoje temos também diversas terapias que auxiliam no tratamento, como fisioterapia, acupuntura, natação, entre outras", ressalta. 

O Centro Veterinário Seres oferece um serviço especializado de reabilitação proporcionando fortalecimento muscular, programa de redução de peso e diminuição das dores do aparelho locomotor com magnoterapia (utilização de campos magnéticos), eletroestimulação e laserterapia (uso de laser), além de caminhadas em esteira aquática aquecida, onde o paciente se sente mais seguro e confortável. "Algumas vezes associam-se suplementações com condroitina, glicosamina, ômega 3, magnésio e outros, sempre de acordo com a necessidade do paciente após análise laboratorial", explica o médico do Centro Veterinário Seres da Petz.  

 

Prevenção 

Adotando algumas iniciativas podemos evitar ou prevenir lesões no sistema locomotor. Entre as orientações, destacam-se:

Controle de peso; 

Evite dar suplementos sem orientação médica;

O pet deve fazer atividades físicas regulares e que não gerem impacto excessivo sobre as articulações; 

Animais idosos de raças pequenas e grandes devem evitar manobras que causem impacto nas articulações (pulos). 

 

Sintomas

Irritação

Dor

Tenta morder quando tocado

Inchaços

Hesita em passear, caminhar, correr e pular.

Letargia

Claudicação (mancar)

Perda de apetite

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.