Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 06-12-2019 às 08:34

O perigo das dietas da moda com restrição de alimentos

Entenda como seu organismo reage aos alimentos que causam alergia e o risco de fazer dietas muito restritivas; Crislene Santos, nutricionista e especialista em segurança dos alimentos, explica sobre o assunto

Nos casos de intolerância alimentar o organismo não consegue digerir determinado nutriente presente no alimento. | Creditos: PixaBay

As restrições alimentares são um dos temas mais comentados da atualidade e surgem em destaque nos papos sobre alimentação e nutrição.

Para início de conversa vamos entender um pouco sobre os tipos de restrições alimentares, essas que surgem em forma de intolerância ou alergia alimentar. Quando uma pessoa é alérgica e apresenta reações a determinado tipo de alimento ou ingrediente, quer dizer que o sistema imunológico desta pessoa reconhece o nutriente erroneamente e o trata como agressor do organismo. Já nos casos de intolerância alimentar o organismo não consegue digerir determinado nutriente presente no alimento.

Entendendo o contexto que impõe as restrições alimentares é coerente dizer que a real necessidade de restrições se dá muito mais por motivos de “doença” do que por motivo de saúde. Mas por que será que as restrições estão a cada dia na rotina das pessoas saudáveis e sem problemas imunológicos?

As restrições de alguns alimentos ou nutrientes vem sendo tratadas como sinônimo de saúde e de prevenção de doenças. Contudo diferente de rotinas alimentares comuns, cheia de costumes e cultura, as restrições não podem ser incorporadas sem considerar as necessidades fisiológicas, naturais e humanas de cada indivíduo.

A disseminação de dietas com restrições a determinados grupos de alimentos ou dietas sem açúcar, sem glúten, sem lactose, postadas nas mídias sociais para a busca da barriga negativa e da magreza a qualquer preço oferece grandes riscos à nossa saúde. Se de um lado temos o excesso de peso de mais de 60% da população Brasileira, no outro extremo está o crescimento dos transtornos alimentares (anorexia, bulimia, vigorexia, ortorexia entre outros). 

O perigo das rotinas malucas, restritivas e que empoderam o terrorismo nutricional é o surgimento desses tipos de distúrbios e também das irregularidades hormonais. 

As dúvidas sobre uma alimentação mais saudável estão confundindo as pessoas, que em meio a tantos alimentos com funções mágicas não sabem o que eleger, por isso deixo aqui como sugestão buscar acompanhamento ou orientação de profissionais especializados na área. Desta forma você não terá prejuízos no seu equilíbrio fisiológico natural e não se perderá a tão desejada saúde.

 

* Crislene Santos 

Nutricionista, especialista em segurança dos alimentos e gestora de empresa

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.