Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 06-12-2019 às 08:57

Adeus, papada!

Clínica de estética chama atenção com procedimento de lipo de papada realizado com enzimas

O procedimento não tem cortes e consiste na aplicação de enzimas compostas por ácido deoxicólico, que possibilita a degradação da gordura, facilitando sua eliminação. | Creditos: Airam Comunicação

Você já ouviu falar em papada? Aquela protuberância na parte inferior do rosto entre o queixo e o pescoço. Além de incômoda, esse excesso altera o contorno facial da pessoa, gerando muitas vezes um certo desconforto.

A papada pode ser causada por excesso de gordura, excesso de pele ou deficiência de mandíbula, e para cada causa existe um tratamento individualizado.
Por isso, segundo a esteticista Natalia Nascimento, é importante realizar um bom diagnóstico para a elaboração de um plano de tratamento.

Para mulheres e homens, o excesso de gordura em qualquer região do corpo, pode incomodar. No rosto, mais ainda. Além disso, com o passar do tempo, o envelhecimento favorece a flacidez nessa região. Como solução, muitas pessoas estão buscando a famosa lipo de papada.

Recentemente, a atriz Nivea Stelmann compartilhou com seus seguidores do INSTAGRAM a realização do procedimento chamado lifting não cirúrgico, também conhecido como lipo de papada, porém, neste procedimento, o bisturi não é utilizado. De acordo com Natalia, a técnica é efetuada por meio de injeções de enzimas na região, que possibilitam redução considerável no volume de gordura localizada, acabando com o efeito de papada.

O procedimento não tem cortes e consiste na aplicação de enzimas compostas por ácido deoxicólico, que possibilita a degradação da gordura, facilitando sua eliminação. Esse ácido promove resultados rápidos e muito seguros. No entanto, quando há muita gordura, o caso se torna mais grave e a lipo por sucção pode garantir melhores resultados.

Natalia explica que o ácido aplicado no procedimento realizado com enzimas já está presente no nosso corpo, o que garante a não rejeição do organismo. Segundo ela, todo procedimento contém riscos, mas nesse caso, é mínimo. “É um procedimento não cirúrgico de baixa complexidade”, diz.

Diferente dos outros tipos de lipo, neste caso o paciente pode continuar sua rotina normalmente após o procedimento, sem restrições. Porém, a especialista alerta que se deve ser seletivo na hora de escolher o profissional. “Busque alguém que ofereça um serviço de qualidade e entenda sobre o assunto. Até porque cada pessoa reage de uma forma diferente a todo tipo de tratamento e o acompanhemto e orientação são fundamentais”, conclui Natalia.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.