Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 17-11-2019 às 05:49

Violência do mundo corporativo

Filme espanhol força diálogo sobre as relações abusivas no ambiente de trabalho

As relações abusivas ocorrem de diversas maneiras. | Creditos: PixaBay

Não são poucas as criticas que podem ser feitas ao mundo corporativo contemporâneo. Sob um discurso politicamente correto que inclui o respeito à diversidade e o a busca por valores humanitários, existe geralmente uma competitividade feroz regida por atingir metas e cumprir prazos a qualquer custo.

O filme espanhol “La del iceberg”, dirigido por David Cánovas, coloca o dedo na ferida. A executiva vivida por Maribel Verdú protagoniza uma jornada em um mundo de intrigas e de dores variadas. Ela é designada pela empresa em que trabalha a investigar o suicídio de três funcionários em uma fábrica. Para fazer seu relatório, descobre muito mais do que gostaria.

As relações abusivas ocorrem de diversas maneiras. Dão-se desde a vigilância por câmeras, chantagens, relações sexuais, metas impossíveis de cumprir e busca constante pelo progresso na carreira a qualquer preço. Não há anjos ou demônios, mas uma intrincada rede de abuso de poder e de influência.

Pular pela janela, jogar-se no vão central do prédio, dar um tiro na cabe ou cortar a garganta são formas de fuga. Quando a realidade perde o sentido pela sua violência e pela busca por algo que não se sabe bem o que é, nem a família consegue ser um esteio seguro.

O amor ou o prazer desaparecem quando as planilhas de produtividade começam a reger nossas vidas. Nessa toada, o alerta do filme contra os exageros no mundo do trabalho é claro e contundente e obriga a ver o cotidiano massacrante com mais criticidade.   

 

Sobre o especialista

Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.