Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 17-11-2019 às 09:17

Como a arte e a música mudaram a vida de ex-doméstica

Denise D’Paula assumiu as rédeas da sua vida e foi atrás do seu "sonho grande"

Denise D’Paula encanta a todos com sua voz. | Creditos: Divulgação

A arte pode promover imensas transformações na vida das pessoas, e a cantora Denise D’Paula teve uma das provas deste forte poder ao deixar definitivamente para trás a vida de empregada doméstica e se dedicar ao seu amor pela música.

 

Trajetória no reggae nacional

Nascida em São Caetano do Sul, Denise teve desde criança contato com a música através de encontros familiares, onde captou suas primeiras influências de samba, R&B e soul, entre outros ritmos nacionais e internacionais. Sua primeira experiência no meio musical ocorreu em um coral de igreja, onde percebeu que tinha o dom de cantar, porém não seguiu carreira já naquela época.

Foi apenas em 2002 que sua trajetória teve início profissionalmente. Passou a integrar a banda Filosofia Reggae a convite do vocalista, Veto, mesmo tendo resistido por muito tempo com receio de não conseguir se manter financeiramente e da rejeição de sua família por conta do estilo musical. O cantor acabou falecendo pouco tempo depois da entrada de Denise no grupo, mas já havia transmitido à cantora muito do que sabia. Denise passou para a posição de vocalista e se juntou com suas irmãs e comadre na banda, onde permaneceu até o ano de 2008, quando sentiu que naquele momento precisava se desligar. 

 

Dificuldades e a crença no próprio sonho

Logo após sua saída do grupo, as coisas mudaram de repente. Denise engravidou e precisou buscar renda trabalhando como doméstica, assim como sua mãe e sua avó fizeram no passado. Mesmo trabalhando anos com patrões fixos que sempre a ajudaram e orientaram, D’Paula entendeu o chamado verdadeiro do seu coração e decidiu prezar por sua felicidade e bem-estar. Recentemente, voltou definitivamente à ativa em sua carreira musical apesar das muitas dificuldades encontradas pelo caminho. Depois de passar por relacionamentos abusivos, reencontrou um amigo da época da banda, que é hoje seu marido e deu total apoio em todo processo dessa nova mudança profissional. 

Quando questionada sobre sua história de superação, ela afirma que esse é o perfil da nova mulher, forte e guerreira, que não tem medo e enfrenta o que for para conseguir o que quer e merece. “Me superei porque esse dom pulsa dentro do meu ser junto à minha ancestralidade. A música me ensinou a falar, a sorrir, a me comunicar. Ela me fez existir para eu me completar”, completa a artista.

No início de 2018, Denise lançou seu primeiro álbum solo, “Farol na Escuridão”, e hoje, aos 37 anos, a cantora deixa um conselho para aquelas mulheres que sentem receio de ir atrás do que realmente querem ou não possuem condições de fazer isso no momento. “Não se esconda de você mesma, não dá… Ouça seu coração e se jogue no seu dom, ele é seu, o universo escolheu você, levanta e anda. Faça seus movimentos, o universo se encarrega de lhe entregar o que é seu”, conclui. 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.