Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 16-10-2019 às 03:05

Aposentadoria é oportunidade para correr atrás dos sonhos

Planejar e cumprir metas é um dos caminhos para manter a saúde mental, dado que a chance de desenvolver depressão aumenta 40% nessa fase

A aposentaria é uma chance para o autoconhecimento e descoberta de algo que dê prazer. | Creditos: PixaBay

Não saber o que fazer após a aposentadoria é um dos motivos pelos quais alguns indivíduos ficam desanimados. Inclusive, segundo estudo de 2013 do Institute of Economics Affairs, no Reino Unido, a chance de desenvolver depressão aumenta 40% nessa fase da vida. Boa notícia é que essa pode ser uma oportunidade para planejar e correr atrás dos sonhos, afinal, nunca é tarde para conquistá-los.

Para manter a saúde nesse período, Gisa Azeredo, terapeuta comportamental e coach, destaca que é importante ocupar a mente com hobbies ou atividades que a pessoa goste e a faça feliz, a exemplo de pintura, cinema e trabalho voluntário. Além disso, é possível estudar algo que sempre teve vontade, mas não tenha feito por diversos motivos, ou, até mesmo, investir em uma carreira que sempre almejou.

Mesmo que o aposentado não tenha esses desejos em mente, essa é uma chance para o autoconhecimento e descoberta de algo que dê prazer. “Ele pode descobrir isso indo a grupos de encontro, conversando com amigos e familiares, procurando o auxilio de um profissional ou arriscando a fazer coisas diferentes”, afirma a profissional.

Gisa destaca que todo objetivo é possível com planejamento. “As pessoas costumam pensar que um sonho precisa ser algo grande e difícil de alcançar, porém, podem ser vontades simples, como começar a ir à academia ou fazer curso”, explica. Ainda, vale ressaltar que ter um propósito nessa fase da vida, onde vários aspectos da rotina mudam, ajuda a evitar desmotivação, tristeza e, consequentemente, o risco de depressão.

A realização depende apenas do próprio indivíduo, portanto, o primeiro passo é sair da zona de conforto e começar a agir. Sugestão é colocar no papel metas de curto, médio e longo prazo que viabilizem o sonho. Por exemplo, se o objetivo é fazer uma viagem internacional, a primeira meta pode ser decidir o destino. Em seguida, é preciso definir as datas e, logo após, tirar o passaporte. No entanto, a profissional assinala que esse processo varia de pessoa para pessoa.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.