Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 16-10-2019 às 03:44

Kit número 10 mil é entregue no Hospital Santa Helena

A primeira dama da capital Márcia Pinheiro entregou o Kit Primeiro Berço Número 10.000, no Hospital Santa Helena. 

A primeira dama da capital Márcia Pinheiro entregou o Kit Primeiro Berço Número 10.000. | Creditos: Divulgação

O Kit Primeiro Berço é um lindo projeto desenvolvido dentro do hospital, e com apoio da Unimed Cuiabá. Trata-se de uma caixa de papelão  muito bem elaborada, contendo dentro itens para o recém nascido, e informações de utilização. e é  entregue para a mãe  do bebê  no momento  que recebe alta.  

Uma  simples  atitude  que  tem salvado  a vida de muitos bebês, evitando  a tão  temida  Síndrome de Morte Súbita Infantil.  Que muitas vezes é provocada justamente porque o bebê  recém nascido permanece ao lado  da mãe  após  ser amamentado  e aí  acontece o pior. Ele é  sufocado pelo corpo da mãe, que  ao durmir não  percebe. 

Apoie a iniciativa, compartilhe. Afinal,  não  nada mais "chique e elegante" do que apoiar causas humanitárias. O projeto foi idealizado  pelo médico Marcelo Sandrin,  presidente do Hospital  Beneficente Santa Helena. Ele trouxe a idéia da Finlândia,  adptou o projeto e implantou aqui em nossa capital.

 

Prefeitura de Cuiabá fala sobre o projeto:

Conhecemos há pouco tempo esse projeto fabuloso onde leva a informação para as mães e pais acerca dos cuidados de como colocar o bebê para dormir. A falta de informação hoje com tanta tecnologia e ferramentas não pode ceifar vidas de crianças ainda no inicio da vida e precisamos disseminar as formas seguras e corretas para evitar acidentes e fatalidades.

Segundo o jornal americano pediatrics, 55% dos bebês dormem em situações que favorecem a morte súbita.

Esse kit do primeiro berço reduz em meio por cento acidentes com bebês porque ele vem com todo aparato (caixa feita de papelão, forrada com um colchão próprio) que assegura a maneira correta como a posição ideal para o bebê dormir e evitar fatalidades.

Então, está de parabéns o hospital santa helena por essa ação humanitária que faz com que os pais já saiam informados acerca da maneira correta para colocar o bebê para dormir e com um kit maravilhoso cheio de vida, de carinho com o próximo que no final isso é o mais importante.

 

Sobre o Projeto:

O projeto kit primeiro berço sustentável - caixa do tesouro, lançado pelo hospital beneficente santa helena (HBSH) em parceria com o próunim (programa social da unimed Cuiabá) tem o objetivo de promover a diminuição da síndrome da morte súbita infantil (SMSI), o projeto visa entregar às mães que recebem alta, um kit com uma caixa feita de papelão, forrada com um colchão próprio.

As mães recebem ainda alguns itens de primeira necessidade como lençol, toalha, sabonete, cueiro, fralda de pano, brinquedo e uma caixa de lenço umedecido. Criado em 1930 na finlândia, inicialmente apenas para famílias pobres, o berço se popularizou entre todas as classes por sua utilidade: não permite que a criança se mova enquanto dorme.

O HBSH já entregou mais de 10.000 berços desde seu de lançamento e a expectativa é que este número dobre, já que a parceria do projeto foi renovada.

Para o presidente do hospital, dr. Marcelo Sandrin à Unimed foi essencial para o sucesso do projeto.

"A caixa berço funciona como uma barreira mecânica que impede o bebê de virar-se e ficar de bruços, posição agravante para a SMSI. Dormir na mesma cama com os pais também pode provocar o sufocamento do bebê. Com a caixa, o recém-nascido pode aproveitar com segurança o sono ao lado da mãe", completou Sandrin. Os pacientes do hospital recebem uma cartilha com explicações de funcionamento do projeto e todas as mães com alta levam para casa o kit primeiro berço.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.