Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 22-09-2019 às 06:18

Doutora em Educação lidera chapa que busca aproximar sociedade da Academia Mato-Grossense de Letras

Cristina Campos é a presidente da chapa "Viva a Casa Barão!" que disputa a eleição histórica para a mesa diretora da Academia Mato-Grossense de Letras-AML; conheça as propostas

Cristina Campos ocupa a Cadeira 16 na Academia Mato-Grossense de Letras. | Creditos: Arquivo Pessoal

Cristina Campos é doutora em Educação (USP, 2007); mestra em Educação (UFMT, 1999); especialista em Língua Portuguesa (UFMT, 1989), Semiótica (UFMT, 1995) e Semiótica da Cultura (UFMT, 1996). Professora aposentada de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, pelo IFMT – Campus Cuiabá. Ocupa a Cadeira 16 na Academia Mato-grossense de Letras. Ela é autora das seguintes obras: Pantanal mato-grossense: o semantismo das águas profundas (Cuiabá: Entrelinhas, 2004), Conferência no Cerrado (Tanta Tinta, 2008), Manoel de Barros: o demiurgo das terras encharcadas (Carlini & Caniato, 2010), O falar cuiabano (Carlini & Caniato, 2014), Bicho-grilo (Carlini & Caniato, 2016) e Papo cabeça de criança travessa (Tanta Tinta, 2017). Revisora de inúmeras dissertações de Mestrado, teses de Doutorado, revistas e livros, de gêneros variados, desde 1995.

 

CHAPA “VIVA A CASA BARÃO!”

Presidente: Maria Cristina de Aguiar Campos
1ª Vice-presidente: Olga Maria Castrillon Mendes
2º Vice-presidente: Fernando Tadeu de Miranda Borges

1º Secretário: Aclyse de Mattos
2º Secretário: Flávio José Ferreira

1º Tesoureiro: Lorenzo de Jesus Miranda Falcão
2º Tesoureiro: Ivens Cuiabano Scaff

 

Conselho Fiscal

– Lourembergue Alves
– Eduardo Moreira Leite Mahon
– Luciene Josefa de Carvalho

 

Conselho Editorial

– Agnaldo Rodrigues da Silva
– Marília Beatriz de Figueiredo Leite
– Marta Helena Cocco

* Conheça todos os membros da chapa na galeria de fotos.

 

Por que "VIVA A CASA BARÂO!"?

O nome da chapa constitui, simultaneamente:

– uma saudação ao centenário da AML, a ser comemorado em 2021;

– um desejo de ver a Casa Barão viva, frequentada, tornando-se um Ponto de Cultura, que é sua vocação natural;

– um convite às pessoas para que vivam a Casa.

Portanto, uma saudação, um desejo e um convite ao mesmo tempo.

 

PROPOSTA (FLEXÍVEL) DE AÇÕES PARA A GESTÃO DA AML (2019-2021) – CHAPA VIVA A CASA BARÃO!

- Regularizar administrativamente a AML – banco, cartório, etc., a fim de que a instituição esteja apta a propor projetos e ancorar recursos;

- Providenciar o aluguel do prédio anexo da Casa Barão de Melgaço;

- Constituir um condomínio com o IHGMT (projeto antigo ainda não materializado), para facilitar a ancoragem e a administração de recursos, e aproximar as duas instituições irmãs;

- Buscar fontes financiadoras de atividades acadêmicas e projetos, a fim de que a Casa Barão desempenhe efetivamente sua vocação histórica: tornar-se um Ponto de Cultura atuante;

- Alimentar, permanentemente, o site da AML;

- Promover uma reunião mensal aberta, com pauta exclusivamente literária;

- Levar a AML até municípios do interior de Mato Grosso, divulgando a Literatura produzida no Estado, e estimular a vinda de escolas e pessoas de lá para conhecer a Casa Barão e participar de atividades por ela ofertadas em parcerias com instituições de ensino e culturais;

- Reativar a movimentação cultural da Casa através de saraus, palestras, lançamentos de livros, shows musicais e de teatro;

- Comemorar o Centenário de João Antônio Neto e Lenine de Campos Póvoas (2020);

- Publicar uma revista (Edição Especial) em homenagem aos 130 anos de nascimento de José de Mesquita;

- Preparar um recital em comemoração aos 130 anos do nascimento de Franklin Cassiano, Ulysses Cuiabano e José de Mesquita;

- Promover um ciclo de palestras em jun. 2021, em comemoração aos 60 anos do Intensivismo em Mato Grosso;

- Comemorar o Centenário da AML (2021);

- Publicar uma revista (Edição Especial) do Centenário da AML (2021);

- Incentivar uma pesquisa densa sobre os Patronos da Casa Barão (AML e IHGMT) – se possível, que cada membro pesquise o patrono da cadeira que ocupa, buscando fotos e documentos junto às famílias, se for o caso;

- Revitalizar a galeria dos patronos da AML, restaurando fotos e providenciando, via pesquisa apontada no item acima, aquelas que faltam para compor o conjunto;

- Estreitar relações com instituições de ensino como a UFMT, Unemat e IFMT;

- Auxiliar na acomodação da biblioteca da Casa Barão em ambiente apropriado, com prateleiras adequadas e computadores para o acesso dos usuários.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.