Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 22-09-2019 às 05:47

A coceira não deixa seu cão em paz?

Entenda por que o sintoma deve ser observado com cuidado

É possível que seu cão esteja com problemas de pele e a coceira é o mais evidente dos sintomas. | Creditos: PixaBay

Embora muitos acreditem que o ato de coçar seja um comportamento normal do cão, quando isto se torna um hábito exagerado que causa, além de muita irritação ao animal, perda de pelo, vermelhidão, feridas e lesões, é hora de redobrar a atenção. É possível que seu cão esteja com problemas de pele e a coceira é o mais evidente dos sintomas.

De acordo com pesquisa realizada pela Zoetis em 2016 com 400 veterinários em todo o País, 63% responderam que atendimentos relacionados à dermatologia correspondiam de 31 a 50% dos casos atendidos na clínica. Mais de 52% dos participantes também disseram que animais atendidos com queixa de prurido representavam de 31 a 50% dos cães assistidos. E, entre profissionais dermatologistas, 62% responderam que esta reclamação está presente em 51 a 80% dos casos. “Estes dados mostram quão significativos são os problemas dermatológicos em cães e o quanto isso pode afetar a qualidade de vida do animal e também de seu tutor”, diz a médica-veterinária Marcela Tocchet, Gerente de Produtos de Animais de Companhia da Zoetis.

“Importante lembrar que a recomendação de um tratamento deve ser realizada sempre por um médico-veterinário, de acordo com o histórico e o diagnóstico de cada paciente, e que a escolha por qual método utilizar deve ser feita em conjunto ao tutor do animal”, recomenda Alexandre Merlo, Gerente Técnico de Animais de Companhia da Zoetis

Muitos são os fatores que podem causar coceira – infecções, parasitas ou alergias. As alergias podem ser originadas por pulgas, comida ou alérgenos ambientais como pólens, bolores ou ácaros de poeira. As mais comuns são a alergia a pulga, a alimentar e a dermatite atópica.

“É imprescindível que o tutor observe de perto o comportamento do animal. Por exemplo, se ele se mordisca, se lambe com muita frequência ou se esfrega excessivamente, além é claro, das mudanças de pele”, diz Alexandre.
Para tratamentos curtos de dermatites alérgicas e controle da dermatite atópica, com alívio rápido e efetivo da coceira por 24 horas, a Zoetis recomenda Apoquel.

Mas se o seu cão recebeu o diagnóstico para dermatite atópica, a Zoetis conta também com outro grande aliado no tratamento da doença – Cytopoint.

Injetável e administrado somente por médicos-veterinários, Cytopoint demonstra diminuição significativa de prurido já no primeiro dia e com efetividade de ação por 4 a 8 semanas. Disponível no mercado norte-americano desde 2016, o medicamento mostrou sucesso em cães com dermatite atópica.

A dermatologista veterinária Sandra Koch, da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, fez parte da equipe de estudos do medicamento, e o utiliza em seus pacientes desde o seu lançamento dos Estados Unidos. “O tratamento para dermatite atópica é complexo. E não há pílula mágica. Cada caso é diferente e isto é um desafio para nós”, diz Sandra. “Mas, agora, temos a opção de um tratamento imunoterápico biológico, que até o momento se mostra seguro e eficaz”, completou.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.