Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 16-10-2019 às 03:46

Vai às compras para o Dia dos Pais? Dicas para não se endividar

O primeiro passo é definir o quanto pode gastar com o presente para não colocar o orçamento em risco

Uma série de dicas, listadas a seguir, podem ajudar o consumidor a presentear os pais sem correr o risco de se endividar além do que cabe no orçamento. | Creditos: PixaBay

Com a proximidade do Dia dos Pais, muitos consumidores já estão se organizando financeiramente para a data e pesquisando as melhores opções de presentes. Para não correr o risco de gastar mais do que se pode, a melhor alternativa é colocar tudo na ponta do lápis, listando todos os ganhos e gastos. Para fazê-lo é simples: a Boa Vista disponibiliza uma planilha de orçamento doméstico para download gratuito, na qual é possível lançar os valores para o consumidor esquecer de nada.

Além disso, uma série de dicas, listadas a seguir, podem ajudar o consumidor a presentear os pais sem correr o risco de se endividar além do que cabe no orçamento.

Checar orçamento

O primeiro passo é avaliar o orçamento doméstico e definir um valor máximo a ser gasto com o presente. Isso evita que o consumidor compre um presente mais caro do que pode pagar, correndo o risco de ter seu nome negativado caso não consiga honrar com este pagamento.


Antecedência

Deixar para comprar o presente em cima da hora pode implicar o risco de não encontrar a opção desejada, sem contar que o consumidor terá pouco tempo para pesquisar preço e até pechinchar.


À vista ou a prazo

O consumidor deve ficar atento às informações sobre o preço à vista e a prazo, ao número de parcelas e às taxas de juros mensal e anual, que devem estar em local de fácil acesso na loja ou nos sites de compra, e sempre de forma clara. Se houver diferença entre o preço na vitrine e o preço fixado no produto, deve prevalecer o menor preço.


Troca de presente

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, a troca só é obrigatória se o produto apresentar defeito. Portanto, deve-se perguntar ao vendedor a possibilidade de troca caso a pessoa presenteada prefira trocar o presente. Se a resposta for afirmativa, o consumidor deve exigir a entrega de algum comprovante para que o pai possa fazer a troca do presente.
 

Compra na internet

É sempre necessário estar atento ao site e ao endereço eletrônico, que deve começar com https:// e precisa ter um cadeado de segurança ao lado esquerdo. Após realizar a compra, é importante salvar (ou imprimir) o comprovante, com a descrição do pedido. Sites estrangeiros e que não disponibilizam telefone, endereço e CNPJ devem ser evitados.


Arrependimento 

Para compras em lojas online, o consumidor deve saber que terá o prazo de sete dias para cancelá-la, contados do recebimento do produto. Se esta for a decisão, todos os valores pagos devem ser restituídos, inclusive o frete. A forma de devolução do produto varia de acordo com a loja, que pode optar por retirar o item por meio de transportadora ou via Correios, por exemplo.


Restaurante

Pode ser uma boa opção de presente levar o pai para almoçar ou jantar num restaurante que ele goste. 
Importante lembrar que o pagamento da taxa de 10% do garçom não é obrigatório. Se houver a cobrança dessa taxa, ela deve aparecer no cardápio e na nota fiscal de forma clara e precisa, inclusive discriminando o valor cobrado e a orientação sobre a cobrança ser opcional. O restaurante também deve comunicar previamente sobre as cobranças de couvert artístico.
É considerada abusiva a cobrança de multa pela perda da comanda. Isso porque é obrigação do restaurante registrar e controlar todos os itens consumidos pelos seus clientes.
 

Vale presente 

Se o consumidor tem dúvidas do que comprar, pode optar por um vale presente, comprando o cartão na loja de preferência de seu pai. Assim ele próprio pode escolher o que quer levar para casa. 

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.