Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 22-08-2019 às 20:36

Encontro para debater a violência contra a mulher negra

O encontro será na sede do Conselho Regional de Psicologia de Mato Grosso

As inscrições são gratuitas! | Creditos: PixaBay

No próximo dia 07 de agosto acontece o evento “Do Consultório às Políticas Públicas: o enfrentamento da violência contra as mulheres negras”, uma continuidade das ações da Comissão de Direitos Humanos e Públicas (CDHPP) em conjunto com a Comissão de Relações Étnico-Raciais, do Conselho Regional de Psicologia de Mato Grosso (CRP 18-MT).

O encontro será na sede do CRP 18-MT, a partir das 18h30. O intuito do evento é priorizar as temáticas em torno da saúde mental, promovendo alinhamento entre as (os) profissionais da psicologia e a proposta do Sistema Conselhos de Psicologia no enfrentamento às diversas formas de opressão e violência.

Esta segunda edição do encontro, traz um problema sério no país. O Mapa da Violência mostra que enquanto o homicídio de mulheres negras cresceu 54,2% entre 2003 e 2013, no mesmo período, o homicídio de mulheres brancas caiu 9,8%.

É preciso trazer esta discussão para dentro da Psicologia, porque a violência contra a mulher negra também vai muito além da física, pois, o Mapa da Violência também revela que dos cerca de 30 mil jovens entre 15 e 29 anos assassinados por ano no Brasil, 93% são homens e 77% são negros, sendo assim, do outro lado se tem uma mãe negra chorando a dor da perda de um filho.

Para debater o assunto, foram convidadas para compor a mesa as psicólogas Andreia Dembiski e Naiana Gonçalves, a advogada Naryanne Souza – vice-presidente da Comissão de Defesa e Igualdade Racial da OAB/MT, membro do Fórum de Mulheres Negras de Mato Grosso e do Centro Nacional  da Cidadania Negra/MT, além de Thaís Marques – representante do Núcleo Indígena e Preto de Práticas Psicológicas (NIP) do Serviço de Psicologia da Universidade Federal de Mato Grosso

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas clicando AQUI

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.