Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 22-08-2019 às 21:26

Mulheres têm ambição?

Livros relatam histórias de mulheres que ousaram sonhar

Yomi Adegoke e Elizabeth Uviebinené | Creditos: PixaBay

Acredito que todas as mulheres já devem ter ouvido que não somos tão ambiciosas quantos os homens. Essa afirmação sempre me incomodou porque desafia a lógica. A dupla jornada a qual nos submetemos não significa ambição? A dedicação e investimento em educação significa que somos menos dispostas à competitividade? Felizmente uma pesquisa começa a desmascarar essas premissas preconceituosas e sexistas. A consultoria The Boston Consulting Group (BCG)entrevistou 6.500 profissionais de 14 países para um mapeamento sobre a temática. A análise aponta que depois de casadas e com filhos, as mulheres continuam desenvolvendo a carreira, embora executem 2,6 vezes mais tarefas domésticas do que os homens. Ou seja, o desafio cotidiano aumenta, mas não diminui a garra feminina.

Essa obstinação feminina em quebrar esses estereótipos tem milhões de faces inspiradoras. Uma delas é da Tenente da Polícia Militar Mayara Mieko Tanaka – a primeira mulher a se tornar comandante de aeronaves da corporação. Ela assumiu o comando, nesse ano, dos helicópteros Águia. Será que ainda vão comentar que ela não tem ambição profissional? Insisto nesse ponto, porque de tanto ouvir esse tipo de afirmação, muitas mulheres tendem a acreditar ou achar que há um fundo de verdade.

O descrédito da capacidade feminina não é uma novidade para as mulheres. Aliás, esse é um tema recorrente há séculos – como mostra um livro publicado no Brasil pela Primavera Editorial. Wonder Women, de Sam Maggs, traz 25 histórias de mulheres brilhantes, inteligentes e totalmente disruptivas; mulheres que quebraram barreiras, tornando-se cientistas, engenheiras, matemáticas, aventureiras e inventoras ao longo da História da humanidade. Por meio dessas histórias empolgantes e de uma extensa bibliografia, a autora constrói um guia para mostrar as muitas maneiras pelas quais as garotas contemporâneas podem ajudar a construir um futuro brilhante.

Um outro exemplo de mulheres que estão desafiando o senso comum sobre ambição feminina é o Brilhe na sua praia. Na obra, as jovens Yomi Adegoke e Elizabeth Uviebinené assumiram o desafio de entrevistar 39 das mais pioneiras mulheres negras na Grã-Bretanha para contar o curso de desenvolvimento pessoal de cada uma delas. Da educação ao namoro, o livro inspira ao trazer relatos honestos que celebram os avanços das mulheres negras. Ao mesmo tempo, traz conselhos práticos para as mulheres que querem fazer o mesmo e criar um futuro melhor e visível. Então, quando você ouvir que as mulheres não são ambiciosas... não acredite!!!

 

Lu Magalhães é presidenteda Primavera Editorial, sócia do PublishNews e do #coisadelivreiro. Graduada em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), possui mestrado em Administração (MBA) pela Universidade de São Paulo (USP) e especialização em Desenvolvimento Organizacional pela Wharton School (Universidade da Pennsylvania, Estados Unidos). A executiva atua no mercado editorial nacional e internacional há mais de 20 anos.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.