Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 15-09-2019 às 10:34

Cuide da saúde do narizinho do seu pequeno

Ação previne doenças respiratórias e diminui sintomas, como coriza e obstrução nasal

A limpeza nasal diária, que ajuda a melhorar os sintomas e prevenir gripes, resfriados, alergias e infecções virais e bacterianas na mucosa nasal. | Creditos: PixaBay

O pulmão pode ser um órgão vulnerável às infecções e lesões do ambiente externo, devido à constante exposição a partículas, produtos químicos e organismos infecciosos no ar ambiente. A baixa temperatura e umidade do ar, características das estações mais frias do ano, intensificam essa situação deixando o sistema respiratório ainda mais indefeso.  No Brasil, as doenças respiratórias são responsáveis por 22,3% de todas as mortes entre crianças de 1 a 4 anos, sendo a principal causa de morte para esta faixa etária.

Para a pediatra Denise Katz (CRM: 63548), o problema poderia ser minimizado com precauções rotineiras, como a limpeza nasal diária, que ajuda a melhorar os sintomas e prevenir gripes, resfriados, alergias e infecções virais e bacterianas na mucosa nasal. Mas é importante saber como escolher a maneira mais segura de fazer a higienização, ainda mais quando o assunto é criança. Confira algumas dicas para escolher o melhor higienizador para o pequeno!

 

Priorize o bico anatômico, que não agride o narizinho

Hoje, existem no mercado diversas opções de higienizadores nasais, mas recomenda-se optar por aqueles que contam com tecnologia Rino AdaptCare. Este tipo de bico é anatômico, o que respeita a cavidade nasal, adapta ao perfil de nariz de qualquer criança e promove aplicação 360°, permitindo que a higiene nasal seja feita em qualquer posição.

 

Bico autolimitador evita sensação de ‘afogamento’

Ainda é preciso ficar atento se o bico do higienizador escolhido é autolimitador. Alguns higienizadores nasais continuam esguichando jato do medicamento após parar o acionamento do produto. Caso isso aconteça e os pais não percebam, pode causar sensação de ‘afogamento’, principalmente em bebês.

 

O volume e pressão do jato também merecem atenção!

É possível encontrar diversas opções de higienizador e descongestionante nasal em jato contínuo no mercado, mas os pais precisam se certificar sobre pressão e volume do esguicho, para que não agrida a mucosa delicada dos pequenos.

“Após encontrar o higienizador correto, limpe diariamente o narizinho do seu filho. A higiene realizada com solução salina melhora a respiração; auxilia a limpeza e remoção do excesso de muco e impurezas que ficam retidas no sistema respiratório; além de ajudar a melhorar os sintomas e prevenir gripes, resfriados, alergias e infecções virais e bacterianas nas narinas e, por isso, recomenda-se que seja realizada durante todas as estações do ano”, explica a especialista.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.