Jornal Rosa Choque
Publicidade

Cuiabá - MT, 26-08-2019 às 00:52

Websérie filmada em Paraty (RJ) mostra vida em pequenas comunidades

"Quem Mandou Me Convidar?" tem seis episódios e é o resultado da união da arquiteta Bel Lobo e Deca

Filmado em Paraty, no Rio de Janeiro, primeira temporada mostra projeto social colaborativo em 6 episódios, produzidos pela Jabuti Filmes | Creditos:

Acaba de estrear a websérie documental “Quem Mandou Me Convidar?”, criada em parceria entre a Deca e a arquiteta Bel Lobo, com a intenção de trazer, por meio da arquitetura, uma transformação na vida dos moradores de pequenas comunidades. A série foi produzida pela Jabuti Filmes, produtora especializada em trabalhar com temática socioambiental.

Na primeira temporada – que tem seis episódios de 14 minutos, em média – o cenário escolhido é a cidade de Paraty, no Rio de Janeiro. A ideia é contar histórias e mostrar como pequenos gestos e atitudes podem transformar vidas, num projeto social colaborativo. A Deca, sempre engajada e atenta à projetos e ações que trabalhem com questões como qualidade de vida e sustentabilidade, abraçou a ideia e ajudou a construir a história do Quem Mandou Me Convidar?.

A websérie tem início no CEMBRA, com a reforma da biblioteca e é a partir daí que o enredo se desenrola e os personagens vão aparecendo para ajudar a dar vida ao projeto. Quem Mandou Me Convidar? inova como uma série de rede de contatos colaborativa que busca a transformação social pelo design. A websérie trouxe para Paraty mudanças significativas para a população local.

Ao todo são seis locações diferentes, com seis personagens que se cruzam, ajudando uns aos outros na reforma e transformação de ambientes de uso público e coletivo. Quem Mandou Me Convidar? conta a história da biblioteca da escola estadual de Paraty, o CEMBRA; do Skate Park Pantanal; da escola Quintal Mágico; do Quilombo do Campinho; do Sítio do Zé Ferreira e da Marcenaria Peroba Rosada.

Todos os episódios da websérie estão disponíveis ao público no site.

Deixe seu comentário!

O Jornal Rosa Choque não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.

Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Todos os campos marcados com é de preencimento obrigatório.